Prefeitura de Santa Maria e escolas de samba vão buscar recursos para a folia  - Diário de Santa Maria

Ziriguidum20/01/2017 | 20h15Atualizada em 20/01/2017 | 20h15

Prefeitura de Santa Maria e escolas de samba vão buscar recursos para a folia 

Executivo e associação de escolas querem contar com parcerias do empresariado local 

Prefeitura de Santa Maria e escolas de samba vão buscar recursos para a folia  Germano Rorato/Agencia RBS
Avenida Liberdade foi o palco do Carnaval de Rua pela última vez, ainda em 2015. No ano seguinte, prefeitura cortou recurso para a festa popular Foto: Germano Rorato / Agencia RBS

A segunda reunião entre a prefeitura e a Associação Aliança pelo Samba deu um passinho à frente para a realização do Carnaval de Rua em março. Ao final, foi marcada um novo encontro com a criação de uma comissão para sair às ruas em busca de apoio da iniciativa privada para que a festa popular seja realizada este ano, já que em 2016 foi cancelado em função da crise. Este ano, o Carnaval de Rua está previsto para ocorrer nos dias 29 de março e 1º e 2 de abril. 

– Existe um compromisso nosso e uma vontade das escolas e vamos fazer de tudo para ter o Carnaval – afirmou a secretária adjunta de Cultura, Esportes e Lazer, Fabrise Muller.

A ideia é listar as empresas que poderiam colaborar com o evento e buscar capitalizar esses recursos. As escolas calculam que precisariam entre R$ 30 mil e 40 mil para o desfile. Porém, na ponta do lápis, sete das nove escolas conseguiriam dar a largada imediata nos trabalhos dividindo R$ 100 mil.

– Não é o poder público fazendo tudo e nós, nada. Queremos ser parceiros e fazer juntos a festa par ao povo – Leonardo Ribeiro, que preside a Associação Aliança pelo Samba, entidade que congrega as nove escolas de samba da cidade. 

Carnaval de rua de Santa Maria corre risco de ser adiado pelo segundo ano consecutivo

Ribeiro fala que a situação financeira das escolas é ruim, algumas não têm sede, mas a entidade, criada no ano passado, sinaliza a intenção de fazer um trabalho sério.

– Queremos profissionalizar as escolas. Estamos nos organizando para que, no ano que vem, não aconteça isso – disse o presidente da associação, em relação ao risco de o Carnaval não sair por falta de recursos.

Em 2016, o então prefeito Cezar Schirmer (PMDB) cancelou a festividade justificando o risco de comprometer áreas essenciais, como saúde, educação e folha salarial dos servidores. O Executivo, ao vetar o Carnaval, alega que economizou R$ 1 milhão, à época.

Na região

Este ano, outras cidades da região, como São Gabriel cancelou a folia de momo. Já Jaguari terceirizou o evento, que reúne em torno de 3 mil pessoas, e ficará a cargo de uma empresa que organizará o desfile de blocos e deve cobrar ingressos a preço popular.


 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSM6 filmes para assistir e se emocionar com Meryl Streep na Netflix https://t.co/oQa1LLmpCa https://t.co/Yx6wnj0U5dhá 7 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMCachorrinha soterrada em canteiro de obras é resgatada e tem um final feliz https://t.co/gnN6fxPUgR https://t.co/UeVbl0bMkkhá 8 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros