"Não importa que o prefeito seja meu irmão", diz Admar Pozzobom ao afirmar que fiscalizará o governo - Diário de Santa Maria

Recado05/01/2017 | 20h05Atualizada em 05/01/2017 | 20h05

"Não importa que o prefeito seja meu irmão", diz Admar Pozzobom ao afirmar que fiscalizará o governo

Admar, que é irmão do prefeito Jorge Pozzobom (PSDB), será o presidente do Legislativo de Santa Maria em 2017

"Não importa que o prefeito seja meu irmão", diz Admar Pozzobom ao afirmar que fiscalizará o governo Germano Rorato/Agencia RBS
Foto: Germano Rorato / Agencia RBS

O 2017 é, sim, o ano da família Pozzobom na política santa-mariense. Os desafios colocam-se em dobro aos irmãos Admar (vereador) e Jorge (prefeito). Admar Pozzobom (PSDB), com 51 anos e oito deles dedicados à vereança, terá, neste ano, o maior deles de sua carreira política: comandar o Legislativo de Santa Maria até dezembro próximo. 

Pozzobom em dose dupla na política de Santa Maria

O tucano reconhece que ingressou na política e ainda em 2008 (pela primeira vez), sob a influência e o capital político do irmão Jorge Pozzobom, 46 anos e 16 deles de política (entre vereador, secretário, deputado e, agora, chefe do Executivo). 

19 desafios aguardam por Pozzobom a partir de 2017

Após conquistar o terceiro mandato consecutivo como vereador, Admar caminha para sair da sombra do irmão mais novo e, nas entrelinhas, dá o recado que tem brilho próprio. Admar citou as prioridades frente à Câmara: garantir o funcionamento do Legislativo em um ano de debilidade financeira – observando as crises no Estado e na União. Além disso, o vereador rebate as críticas de quem diz que ele deve amenizar as cobranças do Executivo, comandado por Jorge Pozzobom:

– Tenham certeza que serei ainda mais vigilante. Somos homens íntegros e éticos.

Ao contrário do irmão e prefeito, que é mais impulsivo, Admar é ponderado e cuidadoso com as palavras. Ao lado do assessor jurídico Glauber Rios, que já foi procurador jurídico do Legislativo, Admar gosta de ter o respaldo das leis e a segurança jurídica em temas áridos. Assim foi quando questionado sobre a obra de ampliação da Câmara, parada há quatro anos:

– Preciso ter todo o respaldo e embasamento para vermos o que pode ser feito.

Família e planos

Antes de ingressar na fase da política, Admar já foi empresário da noite (foi dono do Ponto de Partida, de 1999 a 2005). Antes, de 1995 a 2003, foi proprietário de uma distribuidora de bebidas. Atualmente, trabalha no ramo da telefonia móvel. Casado há 23 anos, ele tem quatro filhos – três meninos e uma menina. A situação familiar envolvendo o filho do parlamentar, Henrique Rossi Pozzobom, 21 anos, que é autista, faz com que o tucano tenha como prioritária a bandeira inclusiva das pessoas com algum tipo de deficiência.

Admar, no que depender dele, está pronto para seguir os passos do irmão Jorge Pozzobom: concorrer a deputado estadual em 2018. Se seguir essa ordem, o tucano pode vir futuramente se alçar à prefeitura.

Confira, abaixo, a íntegra da entrevista com o novo presidente do Legislativo de Santa Maria, Admar Pozzobom (PSDB).

Diário de Santa Maria - Qual avaliação do senhor sobre o momento Pozzobom na política. O senhor no comando da Câmara e o seu irmão, o Jorge Pozzobom, prefeito.

Admar Pozzobom - É um momento positivo para a gente e também para Santa Maria, porque eu e o Jorge somos pessoas do bem. Temos valores, somos ético e somos íntegros. Temos um compromisso moral e ético que herdamos de nossos pais. Temos credibilidade eleitoral. Nos submetemos às urnas e fomos eleitos. Os poderes são harmônicos e independentes. Somos pessoas de boa índole e a população sabe bem disso.

Diário - O Legislativo deve fiscalizar o Executivo, o senhor é presidente da Casa e irmão do prefeito, como o senhor vai fiscalizar a prefeitura? 

Admar - A fiscalização será maior do que o habitual. Tenham certeza disso. Estarei vigilante. Sou ético, legalista, transparente. Não importa que o prefeito seja o meu irmão. Eu sou presidente da Casa, mas não tomo decisões de forma arbitrária ou sozinho. O Legislativo estará fiscalizando permanentemente o poder Executivo.

Diário - O senhor votaria contra o governo?

Admar - Te asseguro que não virá um projeto sequer que venha a prejudicar ou que seja contra o interesse dos santa-marienses. Votarei sempre contra ao que for contra os interesses da população. Conheço o Jorge há 46 anos e há 16 deles, como político. Te asseguro que ele jamais encaminharia algo que fosse contra a população.

Diário - O senhor já está no 3º mandato como vereador. Em 2018, pensa em se candidatar a deputado estadual?

Admar - Sou um soldado do partido. Obviamente que não se trata de uma decisão isolada, sozinha. A família, para mim, é fundamental e eu escuto a minha família. Venho nessa sequência e quem sabe, né? Caberá ao partido dizer. Mas, se for para ser candidato, vou ser com o amparo do partido e do meu irmão, que é a maior liderança do PSDB daqui.

Diário - A obra de ampliação da Câmara está parada desde 2013. O que o senhor fará sobre isso?

Admar - Já solicitei um detalhamento pormenorizado sobre a obra. Pedi um laudo complementar para entender e saber a real situação da obra. Essa obra terá de sair, seja no meu mandato ou no mandato do próximo presidente.

Diário - A saúde é o compromisso do prefeito Pozzobom e, para isso, ele quer e muito a alteração do que é repassado de dinheiro do Executivo para o Legislativo? Já há um entendimento de que isso é possível?

Admar - Há uma sinalização que se mostra positiva, ainda que não seja nada oficial. Acredito e entendo que os vereadores – tanto da oposição quanto da situação – entendem que a saúde é o maior problema hoje. 

 Diário - O governo sabe que a oposição será forte e vigilante à gestão Pozzobom?

Admar - Sem dúvida alguma. Mas estamos preparados. A oposição é parte do sistema democrático, ela cobra e nos instiga a querer fazer mais e acertar sempre (fala em tom governista).

Diário - O Legislativo é o poder mais próximo da população e igualmente o mais criticado - seja pelo caráter assistencialista de alguns parlamentares, por apresentar leis inócuas. O senhor acredita que há uma certa inoperância da Câmara?

Admar - Eu falo pelo meu mandato, quando sou criticado eu trabalho ainda mais para provar que posse fazer tudo da melhor forma. O meu mandato não é para fazer assistencialismo, me faço presente na comunidade. Eu vou atrás do problema, vou onde a sociedade precisa. Tenho, inclusive, o gabinete móvel, que será mantido mesmo agora quando o prefeito é o meu irmão. A população e o meu eleitorado sabem que sou sério. Óbvio que o novo governo terá muito a fazer, mas é preciso dar um tempo para que as coisas aconteçam. Há muita coisa que carece de solução há 16 anos, são problemas que se perpetuam. Isso é fato. Vamos provar à sociedade que o Jorge e eu estamos aptos e habilitados. 

Diário - O governo do seu irmão tem a maioria dentro da Câmara, essa construção envolveu muitos cargos ou, ao menos, promessas de cargos aos aliados?

Admar - A Mesa Diretora é política, a composição dela se dá assim. Sempre foi uma composição política. A oposição foi convidada para compor a mesa e, inclusive, abrimos mão de três cargos para que eles estivessem conosco. Mas, aí, o Luciano Guerra (PT) que, intermediou esse diálogo, disse que comporia conosco, mas que não votariam na nossa chapa. Aí não dá, né? Onde fica a coerência? Tu queres compor, mas não quer votar. Aí não tem como.

Diário - O senhor tem falado que irá revisar a lei dos táxis?

Admar - Faremos sim porque há um entendimento de que é uma lei mal elaborada e com falhas que prejudicam, sem sombra de dúvida, a maioria desses profissionais. É preciso sim revisá-la. Vamos modificá-l em quase toda totalidade, não dá para ficar como está.

   

 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @pedrohpavan: Anderson Daronco é escalado para penúltima rodada das Eliminatórias da Copa: https://t.co/D2cKKOzHFg @diariosm https://t.c…há 12 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMVÍDEO: você sabe tudo de gauchês? https://t.co/uWisyP5MIE #diadogaucho #20desetembro https://t.co/neUB2axiwchá 14 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros