Vice-governador apresentou pacote de Sartori em Santa Maria  - Diário de Santa Maria

Em defesa do Piratini07/12/2016 | 16h30Atualizada em 07/12/2016 | 16h30

Vice-governador apresentou pacote de Sartori em Santa Maria 

Cairoli foi recepcionado por manifestantes antes do encontro com empresários e políticos no fim da manhã desta quarta-feira

Vice-governador apresentou pacote de Sartori em Santa Maria  Maiara Bersch/Agencia RBS
Foto: Maiara Bersch / Agencia RBS

O vice-governador José Paulo Cairoli (PSD) apresentou no fim da manhã desta quarta-feira, na sede da Cacism, a lideranças políticas e empresariais da cidade e região o conjunto de medidas que prometem solucionar a crise nas finanças do Estado a médio e longo prazos e foi enviado à Assembleia no dia 22 de novembro e que deve ser votado pelos deputados até o dia 23 de dezembro, já que depois dessa data se inicia o recesso do Legislativo.

Prefeito eleito de Santa Maria projeta economia de R$ 2,4 milhões em um ano com redução de cargos 

Ele ressaltou a necessidade de apoio de todos os setores para que o Estado saia da situação atual de calamidade financeira. Desde segunda-feira, Cairoli está fazendo uma peregrinação por 10 municípios do interior do Estado com o objetivo de conseguir apoio da sociedade para pressionar a Assembleia para aprovar o novo pacote do governo Sartori.

Na chegada ao evento em Santa Maria, o vice-governador foi recepcionado com protesto por um grupo de cerca de 15 pessoas com bandeiras do Cpers e presença de dirigentes de outras entidades ligadas ao Executivo Estadual, como a Associação Beneficente Mendes Filho (Abamf), que representa os servidores de Nível Médio da Brigada Militar. 

Foto: Maiara Bersch / Agencia RBS

Apesar dos gritos para retirar da pauta da Assembleia o apelidado "Pacote de Maldades do governo Sartori", o contato do vice-governador com o grupo foi evitado através de um cordão de isolamento feito por integrantes da BM, que permitiu a entrada direta na sede da Cacism.

O conjunto de medidas de Modernização do Estado foi apresentado ao grupo de empresários e dirigentes políticos que estava no auditório da Cacism. As propostas, com seis Propostas de Emenda à Constituição (PEC) e outros 17 projetos de lei, representam quase 40 medidas. Algumas polêmicas, como a extinção de 11 órgãos ligados ao Executivo _ nove fundações, uma companhia e uma autarquia _ e a redução no número de secretarias, que passa de 20 para 17, com três fusões.

Reforma da Previdência afeta quem está trabalhando em três situações diferentes

Segundo o governo, seriam demitidos entre 1,1 mil e 1,2 mil servidores _ entre efetivos e cargos de confiança. O governo diz que o estado deve fechar o ano com déficit de R$ 2,359 bilhões. O déficit acumulado, sem as medidas propostas, pode chegar a R$ 5,2 bilhões em 2017 e R$ 8,8 bilhões em 2018, conforme números apresentados pelo Piratini. O governo espera que as medidas proporcionem aos cofres do Estado uma economia de R$ 146,9 milhões por ano.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @pedrohpavan: Wolmar Heringer será o próximo presidente do Riograndense: https://t.co/NKUmolP7Lh https://t.co/KdclB8GTw2há 2 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMMotociclista morre ao ultrapassar em local proibido da BR-290 https://t.co/zfVfaEyH5K #rosáriodosul https://t.co/xYKzb97Xdyhá 13 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros