Vereadores eleitos para o Legislativo de Santa Maria arrecadaram R$ 260 mil  - Diário de Santa Maria

Nova legislatura10/11/2016 | 21h22Atualizada em 10/11/2016 | 21h22

Vereadores eleitos para o Legislativo de Santa Maria arrecadaram R$ 260 mil 

Maior valor registrado ao Legislativo foi de R$ 28,8 mil, já a menor cifra registrada foi de R$ 2,2 mil 

Vereadores eleitos para o Legislativo de Santa Maria arrecadaram R$ 260 mil  Jean Pimentel/Agencia RBS
Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS

No primeiro pleito sem financiamento empresarial, os 21 vereadores eleitos para a próxima legislatura (2017-2020) registraram R$ 260,61 mil em valores arrecadados, conforme dados disponíveis no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

Candidatos à prefeitura de Santa Maria podem gastar até R$ 770 mil no 1º turno

Daniel Diniz (PT) foi o parlamentar que mais recebeu recursos, com R$ 28,87 mil. Entre os 21 eleitos, o petista fez pouco mais de 2 mil votos, ficando com a 15ª maior votação, o que lhe garantiu, assim, um segundo mandato.

Conheça quem são os 10 estreantes na Câmara de Vereadores de Santa Maria

o vereador com a maior votação, no pleito de 2 de outubro, Luciano Guerra (PT), com 4,2 mil votos, contabilizou R$ 12,68 mil de recursos arrecadados – R$ 10 mil foram pagos do próprio bolso. 

O que muda na Câmara de Vereadores de Santa Maria com os novos eleitos

Dos 21 eleitos, 11 já ocuparam um cargo na Câmara e outros 10 irão estrear a partir de 1º de janeiro. A menor receita é a do estreante Vanderlei Araújo (PP), eleito com 2,5 mil votos, para o primeiro mandato, que gastou R$ 2,29 mil. O estreante Adelar Vargas (PMDB) fez 2,4 mil votos e arrecadou R$ 23,27 mil, sendo que R$ 22,55 mil vieram do próprio eleito, como consta no site do TSE. 

O já vereador Jorjão (Rede) arrecadou R$ 20,39 mil, sendo que R$ 19,39 mil foram desembolsados pelo próprio político. Admar Pozzobom (PSDB), que conquistou mais um mandato, declarou R$ 14,60 mil, e deste valor, R$ 14,20 mil foram doados por ele mesmo. O vereador Coronel Vargas (PSDB) arrecadou R$ 13 mil e desembolsou R$ 11,6 mil para a própria campanha. Na mesma linha, a vereadora Deili (PTB) arrecadou R$ 11 mil e desembolsou R$ 10,6 mil. 

O novato Dr. Francisco Harrisson (PMDB) contabilizou R$ 10 mil de recursos e colocou na própria campanha R$ 9,1 mil. O outro estreante Alexandre Vargas (PRB) registrou R$ 6,99 mil – R$ 5,54 mil doados por ele e mais R$ 1,45 mil do PRB. O vereador reeleito Ovidio (PTB) registrou R$ 4,7 mil, valor custeado integralmente por ele. 

Caminho a ser seguido

No entendimento de especialistas ouvidos pelo Diário, as mudanças aprovadas na reforma eleitoral caminham na direção de "maximizar a transparência". Os especialistas defendem a necessidade de maior celeridade na disponibilização das informações, o que pode diminuir as chances de prática de caixa dois.

As campanhas, tanto aqui quanto em outras partes do país, ficaram mais baratas. Muito disso em função do tempo reduzido da propaganda (de 90 para 45 dias), o que, na prática, demandou menos materiais.


 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMMulher é assassinada na região oeste de Santa Maria https://t.co/PjnX8VoQqu https://t.co/xgnVH6iXCChá 5 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMPelos trilhos, chegou o samba em Santa Maria https://t.co/sVGmCS0tNY https://t.co/ICHoOh2gYmhá 8 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros