Revisão de contratos e economia com aluguéis serão medidas adotadas pelo prefeito eleito de Santa Maria  - Diário de Santa Maria

Reforma administrativa22/11/2016 | 20h03Atualizada em 22/11/2016 | 20h04

Revisão de contratos e economia com aluguéis serão medidas adotadas pelo prefeito eleito de Santa Maria 

Jorge Pozzobom (PSDB) trabalha na elaboração de plano de enxugamento para assegurar mais verbas para a saúde do município

Revisão de contratos e economia com aluguéis serão medidas adotadas pelo prefeito eleito de Santa Maria  Jean Pimentel/Agencia RBS
Prédio da SUCV, que abriga a sede do atual governo, deve ser o endereço de, pelo menos, mais de uma secretaria na gestão de Pozzobom, a partir de 2017. Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS

A 40 dias do começo da gestão do prefeito eleito, Jorge Pozzobom (PSDB), a equipe de transição do tucano trabalha para promover uma ampla reforma administrativa. A bula segue um receituário que visa o enxugamento da máquina pública com a otimização de secretarias (busca-se ficar com, no máximo, 12), fusão de pastas e, ainda, a revisão de contratos com terceirizados e realocação de recursos de áreas para a saúde. 

Prefeito Pozzobom (PSDB) cumpre agenda em São Paulo e em Brasília

Nesse sentido, Alexandre Lima, que é presidente do PSDB-SM e que integra a transição, adianta que estão sendo estudadas outras medidas como a diminuição de aluguéis com secretarias e estruturas do poder público que estejam fora de prédios próprios.

Pozzobom estuda retirar recursos de grandes eventos para garantir mais verba à saúde em Santa Maria

– Por mês, há um gasto de R$ 180 mil com prédios alugados. Na SUCV (sede do governo), por exemplo, poderemos colocar a Cultura e a Educação. Há formas de se otimizar – avalia Lima.

Pozzobom (PSDB) pretende cortar até 10 secretarias

Além disso, Pozzobom quer promover economia com materiais de expediente e de consumo e ainda rever os contratos com serviços terceirizados. Outra medida é rever a aplicação de recursos provenientes de contrapartida da prefeitura junto ao PAC. Ou seja, o Executivo municipal apenas irá investir no que, de fato, "for sair do papel", adianta Lima. 

Para dar a largada

Pozzobom trabalha na elaboração de uma emenda a ser apresentada à Lei Orçamentária Anual (LOA), que será votada mês que vem, para garantir recursos para a realização do mutirão que objetiva zerar as filas nos postos de saúde. Para isso, serão destinados R$ 5 milhões para a contratação emergencial de profissionais para a área. 

Além disso, o prefeito eleito quer reservar mais R$ 5 milhões "para pendências eventuais". Ou seja, para demandas que surgirem na largada do governo – seja com questões judiciais e precatórios, por exemplo. Além disso, Pozzobom cogita rever o percentual de repasse à manutenção do Legislativo para aplicar, em 2017, na saúde.


 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMUFSM abre concurso para professor do Magistério em Santa Maria https://t.co/Vkep7DEYOT https://t.co/0wcMVcwKCNhá 19 minutosRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMUnifra divulga lista dos aprovados no vestibular de verão https://t.co/J6BjeNK1wH https://t.co/NWdLGjWcajhá 39 minutosRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros