Pagamento do 13º salário injetará R$ 168 milhões na economia de Santa Maria - Diário de Santa Maria

Benefício29/11/2016 | 09h35Atualizada em 29/11/2016 | 09h35

Pagamento do 13º salário injetará R$ 168 milhões na economia de Santa Maria

Levantamento inclui pagamento aos trabalhadores de Santa Maria da iniciativa privada, de órgãos e setores públicos e da Previdência Social. Não estão contabilizados servidores estaduais e autônomos

Pagamento do 13º salário injetará R$ 168 milhões na economia de Santa Maria Gabriel Haesbaert/Especial
Foto: Gabriel Haesbaert / Especial

Nesta quarta-feira, boa parte dos trabalhadores formais ganha aquele dinheiro extra tão esperado: o 13º salário. O valor é um alento para o final do ano e representa também uma movimentação no comércio. 

Especialistas avaliam pacote de medidas do governador Sartori e apontam saídas

Conforme estimativa do economista Alexandre Reis, que é professor da Unifra e coordena a Clínica de Finanças, com o pagamento do benefício, R$ 140 milhões devem ser injetados na economia santa-mariense entre amanhã e o dia 20 de dezembro (quando encerra o prazo para o pagamento da segunda parcela). Além disso, o INSS projeta a circulação de mais R$ 28,5 milhões com o pagamento para os beneficiários do órgão. No total, o salário extra representará uma injeção de mais de R$ 168 milhões na economia local, sem contar o valor a ser recebido pelo funcionalismo estadual (com situação ainda indefinida) e pelos autônomos (por falta de dados sobre eles). Segundo especialistas, a maior parte dos R$ 168 milhões deverá ser utilizada por quem recebe para o pagamento de dívidas. 

Confira os 26 cargos que serão abertos em concurso da prefeitura de Santa Maria

Com esse montante seria possível comprar 4,8 mil carros populares na faixa dos R$ 35 mil cada. O que representa o total de veículos zero vendidos por ano na cidade. Também representa um terço do orçamento municipal de 2016. Daria para custear quatro obras semelhantes a da duplicação da Faixa Velha.

Prefeitura de Santiago abre seleção para estagiários em 10 cursos

De acordo com o economista, o montante de R$ 140 milhões foi calculado levando em conta os trabalhadores dos principais setores públicos e privados da cidade: empregados do setor de comércio e serviços, militares do Exército e da Base Aérea, Fórum, Justiça Federal, UFSM, prefeitura e escolas e universidades privadas. No valor referente ao INSS, estão contabilizados benefícios como aposentadorias, pensões e auxílios, com base no que foi pago em outubro deste ano.

Obras em shopping de Santa Maria devem começar no segundo semestre de 2017

Conforme Reis, o cálculo levou em conta a renda média da população (feito com base na nacional, medida pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – Dieese), que é de R$ 2,2 mil, e o número de trabalhadores da cidade, que é de aproximadamente 64 mil. Segundo o professor, o total de empregados foi consultado junto ao Sindilojas, no portal da transparência e no Sindicato dos Professores de Escolas Particulares do Rio Grande do Sul (Sinpro/RS).

– É importante ressaltar que esses são dados brutos, é uma estimativa. Também pode ter aí uma taxa de desemprego, que modifica o valor, e também alguns setores podem já ter recebido a metade do benefício. Mas, acredito que R$ 140 milhões é um valor bem realista, pois bate com os dados nacionais – avalia o economista.

Para onde irá o dinheiro extra

A entrada do 13º salário deve impactar positivamente na economia local. Para o setor de comércio, o pagamento do benefício é a esperança de um aquecimento na vendas de fim de ano. Conforme o coordenador da Clínica de Finanças, Alexandre Reis, não somente o pagamento do benefício para os trabalhadores de Santa Maria entra nessa conta. Por sermos uma cidade central, a população de outros municípios vizinhos, em especial da Quarta Colônia, acaba vindo para cá, realizando seu consumo aqui e movimentando a economia local.

Geração de emprego tem saldo positivo pelo terceiro mês consecutivo em Santa Maria

Mas Reis alerta que boa parte deste salário será destinado para o pagamento das dívidas. Ele explica que isso se deve a dois motivos: a volta da inflação, que fez com que as pessoas perdessem seu poder de compra, e ao fato que a maioria das famílias está endividada.

– No cenário nacional, são R$ 15 milhões a mais do que em 2015, mas esse aumento não significa muito na ingestão de novos recursos na economia em função dessa perda. As pessoas vão dar prioridade para pagar contas, não tanto para gastar, que é o que movimentaria mais – explica Reis.

Segundo o gerente da loja de calçados Eny Masculina, Marcelo Cardoso, o 13º salário sempre tem repercussão na loja:

– Sempre dá uma melhorada, seja com as compras ou na quitação de débitos.

Contas e impostos

Na terça-feira, o Diário fez uma enquete no Centro e a maioria das pessoas realmente usará o salário extra para pagar as contas e impostos. Mas há ainda quem usará o dinheiro para as férias e reformas (leia no quadro abaixo).

Foto: Arte Paulo Ricardo Silva / DSM


 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMMulher é assassinada na região oeste de Santa Maria https://t.co/PjnX8VoQqu https://t.co/xgnVH6iXCChá 5 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMPelos trilhos, chegou o samba em Santa Maria https://t.co/sVGmCS0tNY https://t.co/ICHoOh2gYmhá 8 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros