Emenda para Hospital Regional de Santa Maria gera polêmica entre prefeito eleito e deputado  - Diário de Santa Maria

Troca de farpas30/11/2016 | 20h02Atualizada em 30/11/2016 | 20h02

Emenda para Hospital Regional de Santa Maria gera polêmica entre prefeito eleito e deputado 

Solicitação de R$ 3 milhões por parte de Valdeci (PT) foi considerada "desnecessária" pelo também deputado Pozzobom (PSDB) 

Emenda para Hospital Regional de Santa Maria gera polêmica entre prefeito eleito e deputado  Jean Pimentel/Agencia RBS
Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS

O Hospital Regional, que monopolizou boa parte da campanha eleitoral e que tem previsão de abertura para 2017, segue gerando polêmica. A mais recente delas envolve o prefeito eleito de Santa Maria Jorge Pozzobom (PSDB) e o deputado estadual Valdeci Oliveira (PT). 

Estado promete que Hospital Regional de Santa Maria abrirá em 2017 sob gestão do Sírio-Libanês

Câmara de Vereadores devolverá R$ 3 milhões à prefeitura de Santa Maria

O estopim foi a emenda apresentada pelo petista, ainda na terça-feira, em que ele propôs a destinação de R$ 3 milhões para o hospital. Porém, a emenda, que foi analisada pelo Plenário da Assembleia Legislativa, acabou sendo derrubada pela base do governo de José Ivo Sartori (PMDB).

Pozzobom quer garantir R$ 10 milhões para a saúde de Santa Maria já no primeiro ano de governo

Valdeci destacou que apresentou a emenda como uma forma de dar uma maior segurança à abertura e qualificação do empreendimento:

– Apresentei por ser uma obra prioritária. Agi no sentido de ser colaborativo e propositivo, para ajudar. Sem essa de partidarizar algo tão essencial.

Porém Pozzobom sustenta que a emenda do colega de legislatura é desnecessária:

Prefeito eleito de Santa Maria avalia como positivo os compromissos na Capital Federal 

– O Hospital Regional já está definido. É uma emenda desnecessária. O que ele poderia ter feito é ter se empenhado, quando ele e o Tarso (Genro, PT) eram governo, para abrir o Regional. Cabia a eles finalizar 28% da obra, já que a Yeda (Crusius, ex-governadora pelo PSDB) deixou a obra com 72% de conclusão.

Valdeci respondeu à provocação do deputado:

– Quando o Tarso era o governador, ele (Pozzobom) apresentou emenda ao Regional e, à época, foi aprovada. Mas se ele garante que está tudo garantido, que bom. E esperamos que assim seja. Até porque iremos cobrar, pode ter certeza.

Pozzobom garante que a União ficará responsável pela manutenção do prédio, o que terá um custo estimado de R$ 5 milhões/mês. O município e o Estado terão uma contrapartida pequena, destaca o tucano. Pozzobom esteve, na semana passada, em Brasília, e tratou da possibilidade de se ter um acréscimo de verba do governo federal para garantir uma maior autonomia de gestão. O aceno final desse pedido deve ser conhecido até o fim do ano.


 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMSuspeito de integrar movimento neonazista é preso em Cruz Alta https://t.co/HlPiwvvtk9 https://t.co/EtWLEXWtgEhá 7 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMEstudantes começam a desocupar prédios da UFSM https://t.co/fHTMnU4nv0 https://t.co/uC8MlLQBGhhá 7 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros