Deputados de Santa Maria e da Região Central comentam pacote de medidas do governador Sartori - Diário de Santa Maria

Repercussão22/11/2016 | 08h32Atualizada em 22/11/2016 | 08h32

Deputados de Santa Maria e da Região Central comentam pacote de medidas do governador Sartori

Foram ouvidos Jorge Pozzobom (PSDB), Valdeci Oliveira (PT) e Bombeiro Bianchini (PPL)

Deputados de Santa Maria e da Região Central comentam pacote de medidas do governador Sartori Montagem Izaur Monteiro/Agencia RBS
Foto: Montagem Izaur Monteiro / Agencia RBS

O anúncio do indigesto pacote de medidas para reduzir o custo da máquina pública no Estado, feito na tarde de ontem pelo governador José Ivo Sartori (PMDB), colocou em lados opostos os três deputados da Região Central. O Diário conversou com os dois nomes de Santa Maria que estão na Assembleia – Jorge Pozzobom (PSDB), eleito prefeito do município, e também com Valdeci Oliveira (PT) – e, ainda, com o Bombeiro Bianchini (PPL), parlamentar eleito por Santiago. 

Sartori anuncia medidas para conter a crise no RS

Pelo menos 1,2 mil servidores celetistas devem ser desligados no RS

Para o tucano Pozzobom, que integra a base governista de Sartori, o pacote contém medidas necessárias ao enfrentamento da grave crise financeira que o Estado passa. Contudo, ele pondera ao dizer que não apoiará medidas que venham a penalizar o funcionalismo:

– Sou favorável ao enxugamento da máquina com medidas de corte de secretarias, fusão de pastas. Agora, não apoio, em hipótese alguma, medidas que venham a penalizar o funcionalismo, essa tem sido a minha postura. As demais propostas, claro, precisarão ser analisadas caso a caso. Austeridade e responsabilidade são essenciais, mas sem atropelos e sem sacrifício dos servidores do Executivo.

Já para o petista Valdeci, que é da bancada de oposição, o pacote evidencia o sucateamento da máquina pública e a desvalorização dos servidores. 

– Retomar as privatizações, que já não deram certo no passado, e penalizar mais o servidor e os serviços públicos prestados à população são retrocessos. Acabar com as fundações (...) são tiros no pé. É a famosa economia burra. O Estado vai abrir mão de ser indutor do desenvolvimento. Desde que assumiu, Sartori aplicou um tarifaço, parcelou salários, alterou o sistema de pagamentos das RPVs (...) e nada disso resultou em melhorias na vida dos gaúchos. Pelo contrário, após essas medidas amargas, só o que aumentou foram as propagandas do governo.

O Bombeiro Bianchini (PPL), que tem procurado adotar uma postura independente na Assembleia, entende que o pacote traz pontos necessários de enfrentamento à crise financeira do Estado. Mas ressalva: 

– Tudo aquilo que for contra os direitos do funcionários públicos, eu serei contra. Mas alguma coisa precisa ser feita. São anos de descaso e de gastança.


 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMComeça neste sábado a última edição do Pátio Rural https://t.co/b5bMVDdIk2 https://t.co/ehS8b5isUehá 9 minutosRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMComportamentos dos cachorros que devem ser controlados para evitar acidentes https://t.co/FrUtvYUDPH https://t.co/AuxNEwk50hhá 39 minutosRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros