Prático e acelerado, o novo prefeito é devoto dos pais e da família - Diário de Santa Maria

Eleições 201630/10/2016 | 20h09Atualizada em 30/10/2016 | 20h09

Prático e acelerado, o novo prefeito é devoto dos pais e da família

Quem é Jorge Pozzobom, o prefeito eleito de Santa Maria

Prático e acelerado, o novo prefeito é devoto dos pais e da família Maiara Bersch/Agencia RBS
Foto: Maiara Bersch / Agencia RBS
Diário de Santa Maria
Diário de Santa Maria

Jorge Pozzobom (PSDB), 46 anos,está sempre acelerado. Em alta voltagem. Quem o conhece, por pouco que seja, sabe que ele é assim. Pozzobom tem pressa e é inquieto. Muito inquieto. Ele não esconde que não sabe esperar e isso fica evidente por menor que seja a situação, reconhece.

Talvez, até por isso mesmo, em 2012, tenha concorrido, pela primeira vez à prefeitura de Santa Maria e,à época, amargou um terceiro lugar – ficando atrás de Helen Cabral (PT), que tinha no currículo apenas uma passagem pelo Legislativo local. 

Em apuração eletrizante e apertada, Pozzobom vence 226 votos de diferença

Daquela experiência de quatro anos atrás, não se diz arrependido. Aliás, a filosofia de Pozzobom é de muita praticidade: na vida, não há margem para ter medo e,muito menos, para deixar de arriscar.

– As pessoas, hoje, me dizem que, lá atrás, não era o meu momento – asseverou o tucano, em entrevista ao Diário em setembro deste ano.

Enquanto fala com a reportagem,na casa dos seus pais na Rua Sete de Setembro, ele gesticula e, nessa linguagem corporal que é típica dele, projeta o dedo indicador para o ar.

Ele é o regente da própria fala e, segue assim, uma mão se fecha e outra se abre. A fala contundente obedece uma rígida combinação quando o assunto é gestão pública:apresenta o seu ponto de vista e, para provar que pode fazê-lo, cita trechos (seja o inciso ou parágrafo) de leis (federal ou estadual).

O tucano, que foi secretário de município de Cezar Schirmer (PMDB), dispara críticas à condução do atual governo e afirma que terá ¿muito trabalho para reconstruir uma cidade abandonada¿. 

O COMEÇO

Pozzobom, ao contrário de seus adversários, não foi de movimentos estudantis. Apolítica veio ao acaso. Aliás, ele foi ao encontro dela, ainda que não soubesse, diz.Após passar na UFSM para Direito, em 1994, o acadêmico começou, em 1995, a fazer estágio no escritório do advogado Edson Domingues. O ¿doutor Edson¿, como é chamado carinhosa e respeitosamente por Pozzobom, é um dos fundadores do PSDB na cidade e ex-presidente da OAB subseção local. Foi nessa época que veio o interesse em saber mais sobre a recente legenda.

Em 2000, Pozzobom concorreu pela primeira vez a vereador e ficou como suplente, e chegou a assumir por três vezes. Dali em diante abraçou a política para se tornar a maior referência dos tucanos na cidade.

Em 2004,elegeu-se vereador. Depois, concorreu a deputado federal, em 2006, quando fez 36 mil votos e ficou de fora. Em 2010, veio a eleição para deputado estadual e estreou na Assembleia. Em 2011, foi secretário de Yeda (PSDB) para assuntos na região. Em 2012, lançou-se a prefeito e ficou em terceiro e, dois anos depois, em 2014, foi o deputa do mais votado da cidade.

Se a política o fascina, a família é o seu tesouro, fala, ao bater no peito. Torcedor do Internacional de Porto Alegre e do Riograndense, é casado com Janice, 39, pai de Victória, nove anos, e ¿pai de coração¿ de Rafaela Melchiors, 19. Além disso, define-se como ¿um devoto dos pais¿: Albino, 81, e Maria Thereza, 77, de que é o filho mais novo de um total de três homens.



 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMConfira as vagas de empregos do Sine para sexta-feira em Santa Maria https://t.co/Ai8gZqju9u https://t.co/j6cYZavNOPhá 2 minutosRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMUFSM abre concurso para professor do Magistério em Santa Maria https://t.co/Vkep7DEYOT https://t.co/0wcMVcwKCNhá 22 minutosRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros