Pozzobom e Valdeci trocam farpas e críticas durante entrevista - Diário de Santa Maria

2º turno06/10/2016 | 21h10Atualizada em 06/10/2016 | 21h10

Pozzobom e Valdeci trocam farpas e críticas durante entrevista

Prefeituráveis participaram de um programa especial de entrevista da Gaúcha SM em parceria com o Diário nesta quinta-feira

Pozzobom e Valdeci trocam farpas e críticas durante entrevista Arte / DSM/DSM
Pozzobom foi o primeiro a falar na entrevista e Valdeci, o segundo. Cada um teve um  30 minutos de espaço no programa, que foi ao ar das 8h15min às 10h desta quinta-feira Foto: Arte / DSM / DSM

Na primeira grande exposição após a votação de domingo, os dois candidatos que disputam à prefeitura de Santa Maria mudaram o tom da campanha, demonstrando que o segundo turno terá um embate aberto com troca de acusações e críticas ao plano de governo do adversário.

Candidatos dividem a semana entre a campanha em Santa Maria e a agenda como deputados na Capital

Jorge Pozzobom (PSDB), o primeiro a falar (conforme sorteio prévio), disparou já na largada e afirmou que o município convive com problemas que se arrastam há 16 anos. O tucano deu a entender que, primeiro, é ¿preciso fazer funcionar o que já existe¿ para, depois, se buscar viabilizar novas obras.

Saiba quanto os 21 vereadores eleitos arrecadaram em Santa Maria 

Valdeci Oliveira (PT), o segundo a falar, bateu na tecla de ter tido experiência de ter sido governo e, acima de tudo, conhecimento em gestão para emplacar um terceiro mandato, a partir de 2017, além de criticar promessas de Pozzobom.

 Os dois candidatos falaram durante 30 minutos, cada um, em um programa especial de entrevistas da Gaúcha SM em parceria com o Diário, que foi ao ar das 8h15min às 10h desta quinta-feira. Sobre as alianças, ambos mostraram-se abertos a negociações com os partidos que saíram derrotados do pleito de domingo, mas não detalharam como andam as tratativas.

Outra situação em comum é em relação à Guarda Municipal. Eles não têm bem claro como modificariam sua atuação para ajudar no policiamento ostensivo da cidade. Valdeci voltou a falar sobre o projeto de implementar o Policiamento Comunitário em parceira com a Brigada Miltar. Pozzobom insistiu no projeto de cercamento eletrônico das saídas da cidade, com instalação de câmeras nas rodovias para identificar veículos furtados, ligada a uma central instalada na sede da BM.

Conheça quem são os 10 estreantes na Câmara de Vereadores de Santa Maria

Entre as trocas de farpas diretas e indiretas, Pozzobom falou que o adversário não teve um bom desempenho na ¿saúde¿, e colocou em dúvida algumas propostas do adversário para a área.

– Vou tirar dinheiro de onde for preciso, mas a questão da saúde será resolvida no meu primeiro ano de mandato – prometeu Pozzobom, que afirmou que acabará com as filas e fará contrato emergencial com alguma empresa para suprir a carência crônica da falta de profissionais na área da saúde.

Saiba quais são as 10 semelhanças entre Valdeci e Pozzobom 

Valdeci disse que a solução passa pela criação de uma fundação pública para cuidar da área, ideia inicial levantada pelo prefeiturável Werner Rempel (PPL), que vai estender o horário de funcionamento dos postos e ampliar as equipes de ESF. Sobre de onde tirar recursos, o petista disse que vai criar uma secretaria para cuidar da captação de recursos:

– Já tivemos uma experiência exitosa no nosso governo anterior e vamos repetir.Na retórica da dupla, chamam a atenção os discursos de terra arrasada em relação a ideias ou feitos do adversário e, principalmente, à atual administração municipal, mas também ao adversário. É que agora, não há mais como fazer curvas, e o momento será, cada vez mais, de confrontar os projetos dos dois.– É o momento de confrontar dois projetos e ideias diferentes e, assim, demonstrar experiência na gestão pública – diz Valdeci.

Luciano Guerra (PT) se reelege como o vereador mais votado de Santa Maria

– Os nossos maiores adversários são os problemas da cidade. O tom de campanha é fazer o debate de propostas – diz Pozzobom.

Esse confronto um pouco mais aberto deve ser percebido quando voltar a propaganda eleitoral gratuita no rádio e TV na próxima quarta-feira (veja as estratégias no texto logo abaixo da imagem).

Foto: Arte / DSM

No rádio e TV, campanhas serão focadas em propostas

Enquanto na entrevista ao vivo no programa da Gaúcha SM, os dois prefeituráveis trocaram farpas e críticas, as coordenações das campanhas afirmam que a estratégia será diferente na propaganda eleitoral gratuita no rádio e TV, que recomeça a partir da próxima quarta-feira. Tanto Valdeci quanto Pozzobom devem promover ações com foco nas propostas, mas sem embates.

Partido Verde define quem irá apoiar no segundo turno para a prefeitura de Santa Maria


A coordenação de campanha de Valdeci pretende seguir a linha adotada no primeiro turno. De acordo com o coordenador de campanha da sigla, Genil Pavan, o objetivo é continuar mostrando aquilo que o candidato desenvolveu nos mandatos anteriores em que foi prefeito do município. Além disso, as novas aparições na televisão também devem projetar o futuro.

– Queremos um programa humanizado. Vamos apontar soluções para os problemas da cidade, sempre com o foco nas pessoas. Queremos propor uma administração voltada para as pessoas, e agora, teremos tempo suficiente no programa para poder desenvolver melhor as propostas que o Valdeci tem para a cidade – explica Pavan.

Marcelo Bisogno e Jader Maretoli devem apoiar o mesmo candidato no segundo turno em Santa Maria

Ainda conforme ele, os contatos com as pessoas nos bairros e nas casas serão mantidos e priorizados. E não deve ter ataques ao adversário.

– Se surgir algo que consideramos inviável, vamos contrapor – diz o coordenador da campanha.

No lado tucano, a ideia também é que a campanha mantenha as mesmas estratégias já adotadas. Conforme o publicitário Roberto Oliveira, a intenção é apostar em uma campanha mais propositiva. Segundo Oliveira, o objetivo é aumentar a participação do candidato e do vice, Sergio Cechin (PP), e utilizar falas de outras pessoas. Na parte das propostas, a intenção é detalhar cada um dos projetos, utilizando, para isso, um formato jornalístico.

– A ideia é que tenhamos um ¿jornalzinho¿ de campanha dentro do programa, algo mais informativo, para mostrar exemplos de lugares onde as propostas já foram implementadas, para que as pessoas entendam o que propomos. Vamos continuar explorando os nossos jingles e, logicamente, temos que analisar o que o adversário está fazendo – complementa o publicitário.

De acordo com Oliveira, apesar de o tempo maior do programa demandar uma produção mais elaborada, o corpo a corpo com os eleitores será mantido. Oliveira sinaliza que as propagandas não devem promover embates entre os candidatos:

– Obviamente, por ser um segundo turno e serem só dois, é provável que o tom político cresça e aumente a parte crítica, mas queremos uma campanha positiva, sem agressões. Acredito que nenhum deles está disposto a fazer uma guerra na televisão.

O horário da propaganda no rádio será das 7h às 7h20min e das 12h às 12h20min. Na TV, das 13h às 13h20min e das 20h30min às 20h50min.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMVÍDEO: assista ao primeiro trailer de "Homem-Aranha: De volta ao lar" https://t.co/RYVxAgCinI https://t.co/Fvyeyg81c5há 2 minutosRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMTerrasamba fará show em Santa Maria https://t.co/7ArpSoGDWi https://t.co/RHl5VwVkAbhá 22 minutosRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros