Os desafios que o novo prefeito de Santa Maria terá pela frente - Diário de Santa Maria

Eleições 201630/10/2016 | 22h18Atualizada em 30/10/2016 | 22h24

Os desafios que o novo prefeito de Santa Maria terá pela frente

Novo comandante do Executivo municipal terá de se mostrar um habilidoso gestor com capacidade de administrar em meio à escassez 

Os desafios que o novo prefeito de Santa Maria terá pela frente Maiara Bersch/Agencia RBS
Foto: Maiara Bersch / Agencia RBS

Passada a euforia da vitória, o prefeito eleito terá quatro anos desafiadores pela frente. O novo comandante do Executivo municipal terá de se mostrar um habilidoso gestor com capacidade de administrar em meio à escassez e, ainda, tendo de acenar com medidas que cumpram com as promessas feitas durante o pleito. O calcanhar de aquiles, já na largada do mandato, é a limitação financeira.

Prático e acelerado, o novo prefeito é devoto dos pais e da família


Santa Maria, a exemplo de outros municípios gaúchos e do país, sofre com a queda na arrecadação.Conforme estimativas do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), o novo prefeito da cidade deve ter R$ 28,2 milhões a menos no caixa em 2017. Esse valor representa, por exemplo, dois meses de pagamento do salário e encargos trabalhistas dos 3,5 mil servidores municipais da ativa.

Em apuração eletrizante e apertada, Pozzobom vence 226 votos de diferença

Além disso, os desafios ainda se farão presentes em, pelo menos, outras três áreas essenciais aos santa-marienses: saúde, segurança pública, infraestrutura.

Regional na pauta

Na saúde, o novo prefeito terá de se esforçar para viabilizar a abertura em caráter emergencial do Hospital Regional e, mais do que isso, fazer com que seja equipado e tenha pessoal para começar a funcionar o quanto antes.

Já na segurança pública, será preciso avançar em medidas como, por exemplo, em investimento na iluminação pública, entre outras medidas em conjunto com entidades da segurança e do Estado. Igualmente desafiadora é a necessidade de dar um enfrentamento às péssimas condições da infraestrutura nas ruas da cidade quanto nas estradas dos distritos, por onde escoa a produção da zona rural.

Por tudo isso, o conhecido e repetido jargão ¿cobertor curto¿, utilizado por políticos para explicar que não há dinheiro para tudo, será colocado à prova pelo novo gestor, ao longo dos próximos quatro anos.

Um caminho para isso está no aumento de receita própria – com, por exemplo, a regularização de áreas ilegais, o que traz um acréscimo de receita – e no enxugamento das secretarias e cargos em comissão, apontam especialistas ouvidos pelo Diário durante a cobertura eleitoral.

Foto: Arte / DSM


 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMMulher é assassinada na região oeste de Santa Maria https://t.co/PjnX8VoQqu https://t.co/xgnVH6iXCChá 6 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMPelos trilhos, chegou o samba em Santa Maria https://t.co/sVGmCS0tNY https://t.co/ICHoOh2gYmhá 8 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros