Na corrida à prefeitura de Santa Maria, candidatos querem o voto dos fiéis - Diário de Santa Maria

Eleições 201617/10/2016 | 12h04Atualizada em 17/10/2016 | 12h04

Na corrida à prefeitura de Santa Maria, candidatos querem o voto dos fiéis

Chapa dos pastores dividiu-se entre Valdeci e Pozzobom, que querem o apoio dos evangélicos no 2° turno

Na corrida à prefeitura de Santa Maria, candidatos querem o voto dos fiéis Jean Pimentel / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Jean Pimentel / Agência RBS / Agência RBS

O primeiro turno até pode ter passado, mas os efeitos e os desdobramentos ainda se fazem sentir na corrida à prefeitura de Santa Maria. O pleito do último dia 2 teve, ao todo, oito candidaturas. Mas uma delas foi a que mais chamou a atenção, basicamente, por dois fatores. O primeiro, pelo setor que representava. E, segundo, pela expressiva votação obtida. 

Os motivos para tantos votos "sem dono" no primeiro turno das eleições em Santa Maria

A chapa Jader Maretoli (SD) e Adão Lemos (PSC) representou um segmento religioso bem claro: o evangélico. A dupla fez 19.487 votos, garantindo quarto lugar no pleito, e, por muito pouco, não ultrapassou a candidatura governista de Fabiano Pereira (PSB), que ficou em terceiro, com 20.290 votos. Com a confirmação da decisão em um inédito segundo turno para o próximo dia 30 entre Valdeci Oliveira (PT) e Jorge Pozzobom (PSDB), a candidatura com dois pastores evangélicos passou a ser alvo do desejo entre petistas e tucanos.

Troca de farpas envolveu a área da saúde na campanha da TV entre Valdeci e Pozzobom 

Ao longo do primeiro turno, Jader sentia-se incomodado quando se referiam a ele como "um pastor que concorre a prefeito". Agora, no segundo turno, Jader eleva o tom contra o próprio rebanho. Na semana passada, protagonizou uma polêmica ao publicar um vídeo no seu perfil pessoal no Facebook, o pastor disparou duras palavras à parte da comunidade evangélica que passou a criticá-lo quando ele anunciou apoio a Valdeci. O PRB, do eleito vereador, servidor público e pastor Alexandre Vargas, também está ao lado do petista.

Disputa em segundo turno já envolve 11 partidos na corrida à prefeitura de Santa Maria  

Juntos no primeiro turno, os pastores Jader e Lemos, optaram por caminhos opostos agora. Enquanto o primeiro reforça a candidatura de Valdeci. Mais recentemente, Lemos passou para o lado de Pozzobom. Os dois, contudo, são consensuais em uma questão: não restou qualquer mal-estar entre eles frente às escolhas divergentes. Jader fala que ¿acordou questões programáticas¿ para dar apoio a Valdeci. Lemos sustenta que pesou a questão ideológica, uma vez que o PSC está mais alinhado ao PSDB e acrescenta que Pozzobom "tem diálogo com os governos federal e estadual".

Gigantismo e desconforto

A exemplo de boa parte do país, onde há uma bancada evangélica (seja no Congresso, na Assembleia Legislativa ou na Câmara de Vereadores), o setor ganha espaço na cena política santa-mariense. Para a próxima legislatura, serão dois vereadores: João Chaves (PSDB), que foi reeleito, e o estreante Alexandre Vargas (PRB). Em Santa Maria, são cerca de 600 congregações, igrejas e templos que representam cerca de 43,5 mil evangélicos, conforme o IBGE.

Alunos de 9 a 11 anos falam o que pensam sobre política e são analisados por especialistas

O presidente da Ordem dos Ministros Evangélicos de Santa Maria (Omesm), o pastor Paulo Tadeu Leandro Pessoa, avalia que a religião deles, de fato, tem se colocado na pauta política. O pastor, contudo, entende que os religiosos têm discernimento e autonomia de fazer as próprias escolhas. E refuta que a igreja faça imposições ou diga em quem votar:

– A Omesm é uma instituição evangélica e religiosa e apartidária. Não tem como dizer que os fiéis estão mais pendentes para este ou para aquele lado. As escolhas são individuais, como prevê o Estado democrático de direito.O pastor não esconde que ficou incomodado com as declarações de Jader que disse ter "inimigos evangélicos":

– Ele (Jader) só chegou onde chegou por causa dos evangélicos. Até porque nem conhecido ele era. A generalização é perigosa. Deveria ter sido mais cauteloso. Adotou, infelizmente, um tom muito forte e agressivo.

Foto: Arte DSM

Assegura que fez a escolha acertada

Jader (SD) anunciou o apoio oficial a Valdeci Oliveira na última terça-feira  Foto: Germano Rorato / Agência RBS

O pastor da Igreja Missão, que também é microempresário, sustenta que não está sendo incoerente ao apoiar Valdeci. No primeiro turno, durante a propaganda, Jader Maretoli (SD) afirmava ser praticante da "nova política" e que era preciso dar "um basta" aos nomes tradicionais. Inclusive, ele e o vice, Adão Lemos (PSC), apareciam usando nariz de palhaço e criticando abertamente os partidos tradicionais. Mesmo com a mudança de lado, Jader, que tem uma empresa de eventos gospel e parte da sociedade de uma cafeteria anexa à sua igreja, sustenta que segue tendo o mesmo raciocínio.

– O meu apoio ao Valdeci está condicionado a sete itens do meu programa de governo. E o Valdeci sabe que, se eleito, ele terá de colocar em prática esses pontos.Jader diz não ser movido a ambições ou a pretensões pessoais. O evangélico afirma haver um "alinhamento de propostas" entre eles e que não quer ser secretário ou CCs. Sobre o fato de apoiar o PT, que vive sua maior crise política, não vê como um fator negativo:

– O PT, de fato, vive uma crise, a exemplo do PSDB, do PP, do PMDB. O meu apoio é a um projeto de governo, e o Valdeci é uma pessoa sensata e de diálogo. O evangélico comentou o vídeo que postou, dias atrás, no seu perfil pessoal no Facebook, em que diz ter "inimigos evangélicos".– Foi um desabafo. A maioria, que me cobrou sequer votou em mim. Quem não votou em mim não pode me cobrar.Sobre o futuro político, Jader é cauteloso e não revela se concorrerá a algum cargo eletivo. Mas admite que quer ser "representativo". Dono de um capital eleitoral significativo, ele sabe que o desafio é manter essa fatia com ele e, inclusive, aumentá-la.

Quer governar junto com o escolhido

Lemos (PSC) apareceu ao lado de Jorge Pozzobom (PSDB) na quarta passada Foto: Assessoria de imprensa PSDB / Divulgação

O também pastor da Comunidade Batista Vida Nova Adão Lemos (PSC) é um estreante na política. O policial rodoviário federal aposentado e ex-comandante da PRF local, ele também fez sua escolha no 2º turno: decidiu apoiar Jorge Pozzobom (PSDB). A opção é justificada observando duas situações. A primeira delas foi a questão ideológica. Lemos entende haver um distanciamento muito grande entre o PSC e os petistas. O segundo fator foi a capacidade de gestão dos governos tucanos aliada ao diálogo de Pozzobom com a União e o Estado.– Representamos a família e um setor mais conservador. Temos posições bem claras do que é família. Seria incompatível estar com um partido (em referência ao PT) que defende a legalização das drogas e fala em questão de gênero.

Além do PSC de Lemos, outras três siglas foram para o ninho tucano: PSL, PTC e PRTB. O PTN, que também estava na chapa Jader/Lemos, dividiu-se e parte está com Pozzobom e a outra com Valdeci. Lemos, contudo, deixa claro que quer integrar um eventual governo Pozzobom.

– Queremos é governar juntos com Pozzobom. Mas, agora, não se fala em cargos e, sim, em projetos para Santa Maria. O município tem que sair desse marasmo, e o Pozzobom tem uma relação séria e madura com os governos federal e estadual. Além disso, o PSDB tem um entendimento de gestão e de eficácia no comando da máquina pública.O evangélico que estudou em colégio de padres afirma que ainda está se ambientando nessa nova paróquia, que é a política.– Estou debutando na política e ainda estou me ambientando. Não descarto futuramente concorrer, mas agora não é o momento de se falar nisso.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMSuspeito de integrar movimento neonazista é preso em Cruz Alta https://t.co/HlPiwvvtk9 https://t.co/EtWLEXWtgEhá 7 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMEstudantes começam a desocupar prédios da UFSM https://t.co/fHTMnU4nv0 https://t.co/uC8MlLQBGhhá 7 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros