Centro do RS movimenta R$ 1,2 milhão em leilões de animais na Expointer - Diário de Santa Maria

Agronegócio04/09/2016 | 16h29Atualizada em 04/09/2016 | 16h31

Centro do RS movimenta R$ 1,2 milhão em leilões de animais na Expointer

Valor foi menor do que o do ano passado

Centro do RS movimenta R$ 1,2 milhão em leilões de animais na Expointer Giovani Vieira/Divulgação
Foto: Giovani Vieira / Divulgação

As cabanhas de municípios do Centro do RS movimentaram R$ 1.215.010 em leilões na 39ª edição da Exposição Internacional de Animais, Máquinas, Implementos e Produtos Agropecuários (Expointer), que começou no dia 27 de agosto e terminou neste domingo.

Cabanha de Santa Maria conquista quatro prêmios da raça de gado devon na Expointer

Dos 16 municípios que levaram animais ao Parque Assis Brasil, em Esteio, nove participaram dos leilões. Do total movimentado, R$ 549.300 mil são da venda de 27 animais e R$ 665.710 são da compra de 36. Uma cabanha de Santa Maria comercializou um embrião no valor de R$ 150 mil. Foi o maior preço de venda registrado na região. O animal vendido pelo maior valor foi um bovino da raça hereford de uma cabanha de São Gabriel, por R$ 67,2 mil.

Gado de Dilermando de Aguiar ganha competição da raça charolês na Expointer

Conforme o coordenador da Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul), Francisco Chardon, o resultado é abaixo do esperado.

– É reflexo da economia. Os preços da pecuária caíram muito, principalmente do gado gordo. Apesar disso, o resultado é satisfatório. A Expointer é uma vitrine. Anuncia o que há de melhor em genética e ajuda nos remates das cabanhas dos produtores – relata Chardon.

Fazenda de São Martinho da Serra vence competição de ovelhas suffolk na Expointer

E a avaliação de Chardon é unanimidade entre os produtores ouvidos pelo Diário. Henrique Ribas, proprietário da Cabanha Santa Alice, de Santa Maria, vendeu um bovino da raça devon por R$ 15,4 mil. Além disso, conquistou quatro prêmios, sendo dois primeiros lugares: Campeã Vaquilhona Menor e Campeão Júnior.

– Havia um risco. Mas valia apostar na raça e deu resultado – conta Ribas.

Conforme o produtor João Botelho Augusto do Nascimento, da Fazenda Descanso, de São Martinho da Serra, apesar da crise, a Expointer é uma oportunidade. Suas ovelhas suffolk conquistaram os três primeiros lugares nas competições da raça nesta edição da feira.

– Se buscam animais de qualidade sempre, mesmo na crise – diz Botelho.

Cabanha vencedora da competição de bovinos brangus na Expointer é de São Gabriel

Apesar da opinião positiva, houve produtores que preferiram não se arriscar. Foi o caso das agropecuárias Bela Vista Bela Vista, de São Gabriel, e Infinito, de São Sepé. Os proprietários, Hélio Neves e Luiz Segala decidiram não levar os animais à Esteio. Eles justificam a decisão baseados na crise.

Região Central levará 93 expositores e 283 animais à 39º Expointer

O número de animais inscritos teve queda em relação ao ano passado. Foram 4.285 em 2016 contra 4,9 mil em 2015. Além disso, houve redução de R$ 1 milhão no valor comercializado de 2014 para 2015. Este ano, a situação foi pior. No ano passado, a Expointer fechou a conta em R$ 15,5 milhões de animais comercializados. Este ano, o valor chegou até R$ 11.657.650.

 

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMCandidatos à prefeitura de Santa Maria percorrem ruas do Centro em cadeiras de rodas https://t.co/LVLSIiEI6H https://t.co/b6oA7rxa4ihá 11 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSM25ª Romaria da Pessoa Idosa ocorre neste domingo em santa Maria https://t.co/HkwZbLRRK0 https://t.co/6NeTkFv9S8há 12 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros