Câmara cria comissão para investigar denúncia contra Farret - Diário de Santa Maria

Cassação27/09/2016 | 13h38Atualizada em 27/09/2016 | 14h49

Câmara cria comissão para investigar denúncia contra Farret

Prefeito teria utilizado dois cargos em confiança (CCs) para fins privados

Câmara cria comissão para investigar denúncia contra Farret Maiara Bersch/Agencia RBS
Caso comissão conclua que ele cometeu a irregularidade, pode ter o mandato cassado Foto: Maiara Bersch / Agencia RBS

A Câmara de Vereadores de Santa Maria criou, na manhã desta terça-feira, uma Comissão Parlamentar Processante (CPP) para investigar uma denúncia de improbidade administrativa protocolada, ainda na última sexta-feira, contra o prefeito José Haidar Farret (sem partido).

Vice-prefeito de Santa Maria, Farret diz que concorre com liminar da Justiça

Conforme o documento, o chefe do Executivo teria utilizado dois cargos de confiança (CCs) da prefeitura como atendentes no seu consultório particular. Os dois trabalhariam como coordenadores na prefeitura no mesmo horário em que desempenhariam a função de atendente no consultório. Ainda de acordo com a denúncia, um vídeo de uma conversa gravada com um dos CCs, no consultório, serviria como prova. A irregularidade existiria há pelo menos um ano.

Farret está fora da disputa à prefeitura de Santa Maria

Votaram pela criação da CPP, 19 vereadores. O presidente se absteve por impedimento. O único vereador que votou contra foi João Kaus (PMDB). Ele entende que não é o momento para uma denúncia dessa natureza e a caracterizou como "oportunista".

– O denunciante disse que tinha conhecimento dessa situação há bastante tempo. Ele sabia que, além da Câmara, havia Ministério Público, Tribunal de Contas e a própria prefeitura para investigar. Me parece que o momento escolhido é oportunista. Por isso, votei contra – explica o peemedebista.

A partir de agora, José Haidar Farret é o prefeito de Santa Maria 

Integram a comissão os vereadores Admar Pozzobom (PSDB), como presidente; Jorge Trindade (Rede), como vice-presidente; e Ovídio Mayer (PTB), como relator. A comissão tem cinco dias para ser instalada. A partir daí, serão dados 10 dias para que Farret se manifeste. A comissão, então, se reúne para decidir se dá continuidade ou não à investigação.

Caso decida pelo prosseguimento, a conclusão deve acontecer em até 60 dias, de acordo com o presidente da Câmara, Luiz Carlos Fort (PT), o que pode resultar na cassação ou não do mandato do prefeito. Os vereadores devem se reunir em sessão para votar.

Cezar Schirmer passa o bastão a José Haidar Farret que assume a prefeitura de Santa Maria

Em entrevista ao Diário na tarde desta terça-feira, Farret disse que vê com naturalidade a situação e que a "câmara tem que investigar" denúncias que cheguem até a casa.

– Estou com a consciência tranquila. Falarei sobre a denúncia na hora certa. Quando for oportunizado o momento, me defenderei citando ponto a ponto da acusação – disse.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @pedrohpavan: A bordo de Fusca tricolor, gremistas de Santa Maria vão à final da Copa do Brasil: https://t.co/1t5ntOhvEp @diariosm https…há 9 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMAdolescente é responsabilizada por participação em latrocínio de jovem em Santa Maria https://t.co/vdeCBqq4bX https://t.co/gsBNqEQ6VQhá 12 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros