Órgãos de segurança não receberam verba prometida para investimento - Diário de Santa Maria

Plano Estadual de Segurança Pública12/08/2016 | 15h33Atualizada em 12/08/2016 | 15h38

Órgãos de segurança não receberam verba prometida para investimento

2ª fase do Plano Estadual de Segurança Pública anunciado há 43 dias prevê liberação de R$ 30 milhões

Órgãos de segurança não receberam verba prometida para investimento Marcelo Oliveira/Agencia RBS
Foto: Marcelo Oliveira / Agencia RBS

Quarenta e três dias depois do anúncio pelo governador José Ivo Sartori da 2ª fase do Plano Estadual de Segurança Pública, os R$ 30.575.800,00 prometidos para Brigada Militar, Polícia Civil, Superintendência dos Serviços Penitenciários e Instituto-Geral de Perícias ainda não saíram do papel. O dinheiro está previsto para reestruturação e reaparelhamento dos órgãos de Segurança Pública. As informações são da Rádio Gaúcha.

"Os valores, direcionados em caráter extraordinário, estão destinados à aquisição de novas viaturas, armamento, munição, EPI e demais materiais necessários às funções exercidas pelos servidores", destaca o item 4 do plano.

Leia mais
Pacotão da segurança não representa solução imediata para a criminalidade
Rosane de Oliveira: enfim, o pacote da Segurança
De oito promessas de Sartori para a segurança pública do Estado, cinco não andaram

O valor está prometido para ser liberado até dezembro da seguinte forma:

Brigada Militar - R$ 14.805.500,00

Polícia Civil - R$ 5.069.500,00

Susepe - R$ 6.100.000,00

IGP - R$ 4.600.800,00 

Conforme a Secretaria Estadual da Segurança, já existe autorização para liberar os valores, mas depende de cada instituição para que isso ocorra. A Secretaria da Fazenda afirma que o dinheiro está à disposição, dependendo dos próprios órgãos de segurança executá-los.

Outro ponto do Plano de Segurança que ainda não saiu do papel foi a reconstrução de nove pavilhões do Presídio Central de Porto Alegre. O objetivo é reduzir a massa carcerária dos atuais 4.600 presos para 1.746. As obras ainda não começaram. Em relação ao complexo prisional de Canoas, novas vagas ainda não foram liberadas, apesar das três unidades estarem prontas, faltando obras externas e contratação de agentes. Serão mais 2.415 vagas. O novo módulo da Penitenciária de Guaíba, com 672 vagas, também não está concluído. Os locais das três novas unidades prisionais previstas no plano ainda não foram definidos.

O Piratini trabalha no processo de avaliação de imóveis do Estado não utilizados ou subutilizados que serão trocados por área construída ou vendidos para que o dinheiro seja usado na construção dos presídios. A previsão de inauguração das unidades de Canoas e Guaíba é início de 2017.

Confira o andamento dos demais itens do Plano de Segurança:

- Horas extras: Foram autorizadas pela Secretaria da Segurança. Cada órgão fica responsável pela execução;

- Diárias: Foram autorizadas pela Secretaria da Segurança. Cada órgão fica responsável pela execução;

- Chamamento dos concursados: Polícia Civil chamou os concursados. Brigada Militar espera chamar os novos PMs até o início de setembro;

- Concursos IGP e Susepe: Instituições finalizam os editais. Serão 106 vagas para o IGP. Para a Susepe, a previsão é de 700 novos servidores. 

- Bases Móveis Comunitárias: Estão em operação. Ficam em zonas de vulnerabilidade social para auxiliar nos trabalhos do policiamento ostensivo. As bases comunitárias móveis estão em Porto Alegre, nos bairros Rubem Berta e Santa Tereza; e nos municípios de Canoas, bairro Mathias Velho; e em Novo Hamburgo, no bairro Santo Afonso.

Leia as últimas notícias

*Rádio Gaúcha

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMEscolas estaduais correm risco de terem turmas fechadas em 2017 https://t.co/8Jp2w1sRxr https://t.co/u2xGOhKOSPhá 13 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMCorpo é encontrado no Arroio Cadena, em Santa Maria https://t.co/rnhRPW0DWc https://t.co/b2oEwwReT0há 14 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros