Morre candidato a vice-prefeito de Dilermando de Aguiar - Diário de Santa Maria

Luto04/08/2016 | 12h31Atualizada em 04/08/2016 | 12h40

Morre candidato a vice-prefeito de Dilermando de Aguiar

Luis Carlos Severo (PP), 68 anos, morreu nesta madrugada. O político era o candidato a vice da coligação PMDB, PP e DEM 

Morre candidato a vice-prefeito de Dilermando de Aguiar Facebook/Arquivo pessoal
Vereador Luis Carlos Severo (PP) estava em seu quarto mandato  Foto: Facebook / Arquivo pessoal

Morreu, na madrugada desta quinta-feira, o vereador e candidato a vice-prefeito de Dilermando de Aguiar, na Região Central, Luis Carlos Severo (PP), 68 anos. 

Seis vereadores não vão concorrer à reeleição em Santa Maria


O político estava internado no Hospital de Caridade de Santa Maria há mais um mês, onde tratava um câncer. Ele morreu por volta das 3h.

"Prefiro perder do lado certo, do que ganhar do lado errado", diz pré-candidata a vice na chapa do PSTU

O corpo de Severo está sendo velado desde as 7h30min, na Câmara de Vereadores da cidade. O cortejo fúnebre deve sair do local às 15h, em direção ao Cemitério do Campo da Pedra, distante cerca de 20 km do centro do município.

Saiba como consultar lista que aponta inelegíveis nas eleições 2016 


Pecuarista e morador do campo, Severo sempre manteve uma linha política que vai ao encontro do pequeno produtor. Segundo Claiton Ilha (PMDB), atual vice-prefeito de Dilermando de Aguiar e candidato a prefeito ao lado do então vereador, a preocupação de Severo sempre foi melhorar as condições de trabalho dos agricultores.

 – O sentimento é de comoção em toda a comunidade, principalmente, no pessoal dele, do interior. Ele queria muito ajudar o pequeno produtor a ter uma renda maior, ajudar os pequenos proprietários. Outro projeto que ele tinha era melhorar a nossa malha rodoviária que está sucateada – afirma Ilha.

Severo morava com a família na localidade de Rincão do Peludo. Ele era casado com Terezinha Solange da Silveira Severo, 65 anos, com quem teve dois filhos: Rodrigo, 37, e Daniele, 45. O político também deixa um casal de netos. 

– O legado que fica é de um homem de palavra, honesto, que vem de uma família conhecida por ajudar os mais necessitados, que sempre acolheu quem precisou. Então, ele guardava este mesmo estilo de vida, de ajudar, de colaborar com todos sem cobrar nada – recorda o vice-prefeito. 

O pecuarista estava em seu quatro mandato como vereador do município e era candidato a vice-prefeito da coligação PMDB, PP e DEM. Um novo nome para o cargo deve ser anunciado em cerca de 10 dias. 

– Ele era o nosso candidato. Não temos nenhum nome agora, é claro, mas faremos uma escolha consciente entre os três partidos. Sem preferências – declara Ilha. 


 

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMHusm e Hospital de Caridade são condenados por negligência https://t.co/8jThoUgtXX https://t.co/yIPd653L91há 4 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMSete dos oito prefeituráveis assinam compromisso junto à Comissão de Combate à Corrupção https://t.co/yhlFe2ad2R https://t.co/MaefbrF1Cbhá 4 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros