23º Santa Maria em Dança começa nesta quarta-feira - Cultura e Lazer - Diário

Versão mobile

Festival artístico12/09/2017 | 10h01Atualizada em 13/09/2017 | 16h28

23º Santa Maria em Dança começa nesta quarta-feira

Evento será realizado até domingo no ginásio do Colégio Medianeira. Atividades começam, sempre, às 19h

23º Santa Maria em Dança começa nesta quarta-feira Nicolas Sensão/Divulgação
Foto: Nicolas Sensão / Divulgação

Desde 1995, anualmente, o Coração do Rio Grande bate sincronizado à coreografia de centenas de bailarinos que participam do Santa Maria em Dança. O festival competitivo, que se tornou um dos maiores do Estado, chega a sua 23º edição ininterrupta este ano. 

Serão cinco dias de atividades, de amanhã até domingo, no ginásio do Colégio Medianeira. Mais de 2 mil bailarinos de 50 cidades vão dançar para conquistar os troféus em 10 modalidades de dança. De amanhã até sábado, sempre a partir das 19h, ocorre a mostra competitiva. No domingo, os vencedores de cada categoria voltam ao palco para a noite dos campeões, quando serão revelados os grandes vitoriosos.

Os ingressos podem ser comprados no local, durante o festival e, também, na loja Capezio, na Galeria Arquipélago, na Rua Alberto Pasqualini. O valor da entrada, por noite, é R$ 30 (público em geral) e R$ 15 (idosos). Os lotes de meia entrada para estudantes e passaporte para todas as noites foram esgotados no início dessa semana. 

 Concurso que vai te levar ao camarim de Maiara e Maraisa termina terça

Segundo o coordenador geral do evento, Paulo Xavier, 56 anos, realizar um festival desse tamanho é um desafio constante, encarado com motivação por ele e sua equipe. E este ano, ele passa a presidência do evento para o filho, o coreógrafo e bailarino Nicolas Xavier, 29.

– Acredito que os jovens têm de tomar conta, sim, para o evento se renovar e falar a mesma língua dos bailarinos. Eu vou continuar por perto, na coordenação, mas confio que, aos poucos, tudo dará certo – anseia Paulo.

 Espetáculo infantil leva lendas gaúchas ao Treze de Maio

Nicolas cresceu e se apaixonou pela dança ao longo dos 23 anos do festival. Filho de Paulo e da bailarina Thaís Müller, ele começou a dançar aos 10 anos e foi revelado como coreógrafo no próprio Santa Maria em Dança.

– O festival representa a maior parte da minha história, não só profissional, mas, também, pessoal. Essa transição não é de um dia para o outro, leva tempo. O Paulo será o eterno presidente. Mas posso dizer que sou o irmão mais velho do festival, então, vou cuidar dele – brinca Nicolas, que projeta um futuro promissor para o evento.

LEGADO CULTURAL

Conforme Paulo, nos três primeiros anos, o prejuízo com o festival foi grande. Ele chegou a ouvir que realizava um evento com estrutura de primeiro mundo para apenas 150 pessoas assistirem. Mesmo assim, não se deixou abalar. Confiante, foi um dos criadores da Associação dos Amigos do Balé da Cidade de Santa Maria, hoje realizadora do evento.

– Foi um caminho mais longo. Antes não tínhamos público interessado em prestigiar e a participar. Então, nós precisamos plantar essa semente na educação, levando a dança para a escola – conta Xavier.

 Coletivos de Santa Maria levam ao Treze espetáculo inspirado no teatro de variedades

Mais que um legado de pai para filho, Paulo acredita que o Santa Maria em Dança é um legado artístico da Associação dos Amigos do Balé da Cidade de Santa Maria para a Cidade Cultura. 

Graças ao festival, surgiu o Projeto Dança Estudantes, que leva várias modalidades para dentro do ambiente escolar, mobilizando alunos, professores e pais. Conforme Paulo, o projeto é um celeiro para muitos talentos que surgiram na dança local nos 20 anos, desde que o projeto existe.

– Se hoje o festival é referência e se mantém sem verba pública é graças aos estudantes – afirma o coordenador.

FALTA APOIO

Apesar de atrair centenas de turistas e de movimentar o público local, Paulo reclama das entidades comerciais da cidade. Segundo ele, em mais de duas décadas, os representantes do setor de comércio e turismo nunca se organizaram para explorar o evento nem ofereceram apoio ao Santa Maria em Dança que, segundo ele, é referência no circuito de festival de dança do Estado.




 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMVÍDEO: Conheça Feijão e Amendoim, os famosos cães comunitários do Parque Itaimbé https://t.co/qOnoVahc6s #meupetépop https://t.co/jCPttn6kzFhá 4 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @pedrohpavan: Anderson Daronco é escalado para penúltima rodada das Eliminatórias da Copa: https://t.co/D2cKKOzHFg @diariosm https://t.c…há 1 diaRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros