"Filme não é noticiário", diz diretor sobre polêmica envolvendo filme da Lava-Jato - Cultura e Lazer - Diário

Versão mobile

Cinema31/08/2017 | 14h28Atualizada em 31/08/2017 | 15h54

"Filme não é noticiário", diz diretor sobre polêmica envolvendo filme da Lava-Jato

A Lei é Para Todos tem pré-estreia na próxima quarta nos cinemas de Santa Maria 

"Filme não é noticiário", diz diretor sobre polêmica envolvendo filme da Lava-Jato Pâmela Rubin Matge/NewCo DSM
Foto: Pâmela Rubin Matge / NewCo DSM
Pâmela Rubin Matge
Pâmela Rubin Matge

pamela.matge@diariosm.com.br

– Não é um filme político, é entretenimento – disse o diretor Marcelo Antunez, minutos antes da pré-estreia do filme A Polícia Federal _ A Lei é Para Todos, que teve pré-estreia em Curitiba, na última segunda-feira, e vai estrear em Santa Maria na próxima quarta-feira.

Durante a coletiva, na pré-estreia, ele ainda acrescentou:

– Nada do que está no filme, é exatamente assim (...) Não estamos aqui para fazer noticiário e não há interesse em controlar a opinião das pessoas. É contar a história, sem fazer análise.

Contudo, a contradição se nota pela escolha de cada recorte e no tom da trama. Falar em isenção ou na carência de uma análise do contexto que motiva o filme, seria uma tentativa de subestimar o espectador, que nem precisa ser versado na Sétima Arte para perceber.

'Atômica' e 'Emoji' estreiam no cinema em Santa Maria

Segundo a própria equipe, roteiristas se debruçaram a analisar horas e horas de depoimentos da Lava-Jato, que estão no YouTube. Todos foram dublados por atores que assumem as figuras do doleiro Alberto Youssef, Marcelo Odebrecht e Paulo Roberto Costa (ex-diretor de abastecimento da Petrobras). 

A exceção ficou para a ex-presidente Dilma Rousseff, que aparece no filme por meio de gravação original, transmitida no dia em que anunciou o ex-presidente Lula para ministro. A repetição da fala que virou bordão "Oi, querida" e "Tchau, querida", também é utilizada mais de uma vez por Ary Fontoura, que interpreta Lula. Durante a exibição, os trechos causaram risos na plateia.

Com orçamento de R$ 16 milhões e protagonistas globais, o que se narra é o ponto de vista da investigação na fase pré-processual, a qual elabora uma mega operação encampada pela Polícia Federal junto do Ministério Público para descortinar o cenário de um dos períodos de maior corrupção da história da política brasileira. Sergio Moro é ilustrado como figura redentora da operação que os policiais temiam que "não desse em nada".

VÍDEO: conheça o cinema que abre nesta sexta-feira em Santa Maria

Longe de ser um documentário, o filme é definido pelo diretor como ¿um filme baseado em fatos reais¿ e, embora, alguns clichês nos diálogos (como ¿A Polícia prende, a Justiça, solta¿), tecnicamente, o thriller prende o espectador em mais de duas horas de filme.

Também parece colocar agentes brasileiros na telona à altura do FBI e da CIA ao retratar angústias e crises de consciência de personagens como Bia (Flávia Alessandra), Julio (Bruce Gomlevsky) e do delegado Ivan (Antonio Calloni).

– Não são heróis, são trabalhadores como nós, pessoas muito comuns, com muita vontade de acertar – relata Calloni, que junto dos colegas do elenco conviveram e ouviram experiências de policiais da operação.

Já Flávia Alessandra, que teve inspiração na delegada da PF Érika Marena, que batizou a operação, disse representar todas mulheres que trabalham na Lava-Jato. A Lei é Para Todos é a primeira parte de uma trilogia. O segundo filme já está sendo roteirizado e não tem data para finalização.

Sinopse
O filme conta a saga de policiais federais no combate ao cenário de maior corrupção da história do país. Pelo ponto de vista do delegado de Polícia Federal Ivan e sua equipe, em conjunto com a força-tarefa do Ministério Público Federal, o longa revela os esforços para desvendar o esquema de lavagem de dinheiro e pagamento de propinas a executivos de uma estatal de petróleo, empreiteiras, partidos políticos e parlamentares. Também é inspirado no livro homônimo, de autoria de Carlos Graieb e Ana Maria Santos.
Direção – Marcelo Antunezz 
Produção – Tomislav Blazicz 
Elenco – Antônio Calloni, Flávia Alessandra, Bruce Gomlevsky, Ary Fontoura e Marcelo Serrado
Onde – Sala 4 do cinema do Shopping Praça Nova (Quarta-feira, às 13h45min, 16h15min, 18h45min e 21h30min), e sala 4 do Arcoplex Royal Plaza (quarta-feira, às 21h20min)

 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMVÍDEO: Conheça Feijão e Amendoim, os famosos cães comunitários do Parque Itaimbé https://t.co/qOnoVahc6s #meupetépop https://t.co/jCPttn6kzFhá 4 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @pedrohpavan: Anderson Daronco é escalado para penúltima rodada das Eliminatórias da Copa: https://t.co/D2cKKOzHFg @diariosm https://t.c…há 1 diaRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros