O dia em que o samba chorou - Cultura e Lazer - Diário

Versão mobile

Luto no Carnaval01/03/2017 | 19h05Atualizada em 01/03/2017 | 19h05

O dia em que o samba chorou

Amigos e familiares relembram a trajetória e o exemplo de Vanilda Bolzan de Pelegrini, presidente da Unidos do Itaimbé, que morreu nesta quarta

O dia em que o samba chorou Fernanda Ramos/NewCo Dsm
Foto: Fernanda Ramos / NewCo Dsm

A Quarta-Feira de Cinzas de 2017 será lembrada não apenas pelo fim do Carnaval, mas como o dia em que a folia de Santa Maria perdeu uma de suas grandes incentivadoras. Morreu, na manhã de ontem, aos 59 anos, a presidente da Escola de Samba Unidos do Itaimbé, Vanilda Bolzan de Pelegrini. Além de estar à frente da agremiação, ela também era enfermeira e atuava no Hospital Universitário de Santa Maria (Husm). Casada com Pedro Pelegrini, ela tinha duas filhas, uma de 24 e outra de 8 anos.

De acordo com Vera Pinto, secretária da escola de samba, há alguns anos, todos os meses, Vanilda realizava um procedimento hospitalar para reposição de ferro no organismo. Na última terça-feira, ela teria se submetido a exames e à reposição, porém, o medicamento causou uma reação adversa. Em função dessa complicação, ela não resistiu e morreu. O velório está sendo realizado na capela 6 do Hospital de Caridade, e o sepultamento está previsto para as 10h dessa quinta-feira, no Cemitério Ecumênico Municipal.

– Era uma guerreira, muito dedicada e ela impulsionava a escola a ir para frente. É uma perda enorme e pegou todos de surpresa – lamenta Vera.

Apaixonada pela manifestação cultural mais popular do país, Vanilda presidia a Itaimbé desde 2005. Nesses 12 anos, ela viu a agremiação crescer, idealizou projetos e realizou diversas atividades. Ela acreditava que uma escola de samba precisava funcionar o ano todo, com projetos culturais e educacionais, conforme expressou em sua última entrevista ao Diário, publicada na última terça-feira

Juliana Bolzan de Pelegrini, filha mais velha de Vanilda, conta que a mãe via a comunidade da Itaimbé como uma segunda família. A jovem acredita que a mãe deixa um belo legado para a escola, que deve inspirar aos que ficam a realizar um bonito trabalho.

Vanilda era considerada a mãe de toda a comunidade, afirma o carnavalesco da Estação Expresso, de Cachoeira do Sul, Luciano dos Santos. O artista plástico começou a trabalhar com Carnaval após um convite de Vanilda. 

– Ela vai fazer falta pela retidão de seu caráter, pelo comprometimento dela com o Itaimbé, e por ser aquela mãezona para a escola – lembra Santos.

Opinião: Quarta-Feira de Cinzas, por Maria Rita Py Dutra

Leonardo Ribeiro, presidente da Associação Aliança pelo Samba, estava em viagem e decidiu retornar a Santa Maria após saber do falecimento.

– O mundo carnavalesco perde muito com essa notícia. Ela era uma pessoa empreendedora que renovou o Carnaval na nossa cidade – informou.

Marimar Magalhães da Rosa, o Mestre Bica, responsável pela bateria da Unidos do Itaimbé, lamenta a morte de Vanilda e garante que a agremiação vai seguir em busca da grandiosidade que a presidente tanto sonhava para escola. 

– Cabe a nós seguir o que ela vinha fazendo. Conhecemos os desejos dela. Vamos reunir forças para continuar – disse.

Leandro Sassi fala sobre as diferenças carnavalescas entre Rio e Santa Maria

Nos últimos dias, ao lado de sua diretoria, Vanilda curtiu o Carnaval. A segunda-feira à noite foi de alegria na quadra da Unidos do Itaimbé. Na ocasião, o Bloco do Eu Solzinho puxou o agito do Parque Itaimbé até a área da escola. Sorridente, a presidente ficou na portaria, cobrando os ingressos, e dando boas-vindas aos foliões. 

Na terça-feira, ela passou o dia em reuniões com membros da agremiação. Segundo a secretária Vera, ela estava cheia de planos e já articulava o cronograma de atividades para o ano. Ainda na terça, a presidente recebeu uma homenagem dos colegas da escola pelo aniversário, ocorrido no último dia 6 de fevereiro.

A organização do Bloco do Eu Solzinho postou um comunicado por meio do Facebook lamentando a morte da presidente. O grupo decidiu suspender a festa Poente do Eu Solzinho, que ocorreria no sábado, em sinal de respeito: ¿Fazemos votos de força aos familiares e amigos da saudosa presidente Vanilda Bolzan.¿ O Husm também emitiu nota de pesar pelo falecimento da servidora.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @pedrohpavan: Em clássico regional, São Gabriel vence o Inter-SM por 3 a 2 na Divisão de Acesso: https://t.co/txARCoholV @diariosm https…há 5 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @pedrohpavan: Soldiers aplica novo placar elástico e assume a liderança do Gauchão: https://t.co/IHnY2e96Cu @diariosm @smsoldiers https:…há 6 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros