Há dois anos, dona Joana leva quitutes e alegria para o Brique da Vila Belga - Cultura e Lazer - Diário

Versão mobile

2 anos de Brique05/03/2017 | 18h58Atualizada em 05/03/2017 | 18h58

Há dois anos, dona Joana leva quitutes e alegria para o Brique da Vila Belga

Brique da Vila Belga traz exposições e atrações musicais para toda a família

Há dois anos, dona Joana leva quitutes e alegria para o Brique da Vila Belga Lucas Amorelli/New Co DSM
Joana participa desde a primeira edição do Brique da Vila Belga, além de também ter auxiliado sua criação Foto: Lucas Amorelli / New Co DSM

O Brique da Vila Belga comemora seus dois anos na edição neste domingo. Atração quinzenal que já faz parte da rotina das famílias de Santa Maria, o brique traz exposições, shows e muita parceria entre expositores e público. Histórias que se misturam e uma vontade de mostrar o que a cidade tem de melhor são alguns dos conceitos da iniciativa.

A cuidadora de idosos Joana Maria Ribas, 58 anos, viu essa história começar como uma conversa entre moradores da Vila Belga. Ela conta que a ideia do brique surgiu por acaso, quando uma de suas vizinhas falou sobre a vontade de criar uma feirinha de exposições.

– Ela me disse que queria fazer uma feira e eu falei que então deveríamos organizar um brique. No início, não pensamos que fosse dar tão certo, mas hoje é maravilhoso ver no que o brique se tornou – comenta Joana. 

Foto: Lucas Amorelli / New Co DSM

Joana diz que foi ela quem sugeriu o nome para o evento. Desde então, os moradores da Vila Belga se uniram para levar cada vez mais atrações e bancas para o público que passou a frequentar o local. 

– O Brique veio para animar o povo novamente, pois a cidade havia morrido junto a tragédia pela qual todos passamos. A nossa ideia veio para unir a população e mostrar que nós estamos aqui, que precisamos continuar vivendo e nos divertindo. E o Brique é isso: é uma atração para toda a família, onde nós somos todos amigos e companheiros. Sinto muito orgulho de fazer parte desse projeto, que hoje já é parte da rotina de todos – salienta Joana.

A expositora, que é responsável pela fabricação de quitutes como arroz de leite, sagu, salada de frutas, sucos e quentão, conta que os planos futuros de quem participa é melhorar cada vez mais o espaço, além de expandir o ambiente, a fim de valorizar a Vila.

– A gente quer que a cidade se sinta acolhida aqui. Nas semanas de Brique, todos nós acordamos felizes, porque sabemos que iremos receber pessoas queridas para visitar essa arquitetura tão linda e, ainda, para se divertir. Eu sou muito feliz em fazer parte disso – finaliza.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMAnemia falciforme, uma doença pouco conhecida https://t.co/yWzH3op7yd https://t.co/SH8nHjmnD7há 3 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMDivulgados os gabaritos dos vestibulares de inverno Fisma e Fadisma https://t.co/USORrTxDaK https://t.co/p7lQ6QaJL0há 3 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros