Uma nova (e inesperada) utilidade para o Bombril - Cultura e Lazer - Diário

Versão mobile

À espera de obras03/02/2017 | 11h00Atualizada em 03/02/2017 | 11h00

Uma nova (e inesperada) utilidade para o Bombril

Moradores do Parque Itaimbé dizem que o Centro de Atividades Múltiplas foi invadido. No espaço, há indícios de que o prédio é habitado

Uma nova (e inesperada) utilidade para o Bombril Fernanda Ramos/DSM
Eletrodomésticos e cobertores indicam que há pessoas morando no local. Situação é confirmada por vizinhos do Itaimbé Foto: Fernanda Ramos / DSM

A demora na conclusão das obras do Centro de Atividades Múltiplas Garibaldi Poggetti, o Bombril, é tanta que, em vez de receber suas mil e uma atividades culturais, ele ganhou uma nova e preocupante utilidade. Segundo moradores das redondezas do Parque Itaimbé, o espaço foi violado e está abrigando invasores.

A equipe do Diário esteve no local na tarde de quinta-feira. Ao chegar, verificou que não havia ninguém trabalhando na obra. Pelas janelas, porém, foi possível avistar cobertores estendidos no mezanino. Ali também há uma cozinha, com fogão, geladeira e prateleiras. Ficou a dúvida: há alguém residindo no Bombril? Diz a vizinhança que sim. E, à noite, o prédio seria frequentado por pessoas em atitudes suspeitas.

– Mesmo quando arrumam a iluminação do local, esses frequentadores que invadiram o Bombril dão um jeito de acertar uma pedra nas lâmpadas para que continue escuro lá. Afinal, é de interesse deles que, por fora, permaneça a penumbra – conta Elisa Brum, 36 anos, moradora da região desde 2012.

Reunião deve definir destino da Casa de Cultura de Santa Maria

Segundo Elisa, durante o dia, quem caminha pelo local encontra vestígios de pertences abandonados (como bolsas, tênis e peças de roupas), que, presume, seriam dos invasores do local. Assustada, ela já avisou às autoridades policiais sobre a situação. A última vez, na noite de quarta-feira, quando ela e vizinhos do prédio observaram que havia luz e movimento no interior do Bombril.

– Por coincidência, uma viatura da Brigada Militar estava passando por aqui. Parei eles para avisá-los que estávamos com medo e que o local havia sido invadido. Os policiais me ouviram, falaram que voltariam, mas, não retornaram – lamenta.

Para os moradores da região, a situação é mais uma prova da falta de atenção destinada ao Parque Itaimbé, um dos únicos parques públicos da cidade. Dono de um bar próximo, Luis Pedro Pompeo diz sentir saudade da época em que o espaço recebia eventos culturais que movimentavam o local.

– Há mais de 10 anos, quando (o Bombril) funcionava, havia vários eventos que reuniam muita gente. E, ainda assim, era um local seguro, pois tinha guardas e policiamento – recorda.

As obras de revitalização estão em vias de conclusão, mas a construtora que havia ganho a licitação desistiu do trabalho Foto: Fernanda Ramos / DSM

A informação sobre a possível invasão do prédio, dada pela reportagem, deixou a secretária de Cultura, Esporte e Lazer, Marta Zanella, alarmada. Ela garantiu que, na manhã desta sexta-feira, sua primeira atividade do dia será visitar o Centro de Atividades Múltiplas e averiguar a situação.

– Vamos investigar se são móveis de alguém da antiga equipe de obras ou se é uma invasão, de fato, e tomaremos as medidas necessárias – finaliza Marta.

A secretária afirmou ao Diário que as obras de revitalização do Bombril estão em vias de conclusão. Porém, a construtora Reinstein, que havia ganho a licitação teria desistido do serviço. Por isso, uma nova licitação foi aberta. Por enquanto não há data ou prazo nem para a conclusão da obra nem para a reabertura do espaço cultural. 

– Apesar de não haver prazo, garanto que não estamos medindo esforços para reabrir o Bombril, um importante espaço, a menina dos olhos do Parque Itaimbé. Ele é de extrema importância para a cultura e vai abrigar diversas atividades – afirma Marta.

Marta Zanella garante que não haverá retrocesso apesar da falta de recursos

Conforme a secretária, as informações sobre o que resta fazer na obra ficam a cargo de um fiscal da prefeitura que está em férias. Ela conta, ainda, que no primeiro mês de sua gestão a prioridade foi resolver a situação do ginásio Guarani Atlântico, seguido da Casa de Cultura e, em terceiro lugar, o Bombril. 

O Diário tentou contato com a construtora Reinstein, mas ninguém atendeu aos telefonemas.

 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMPrefeitura continua limpeza em Santa Maria neste sábado https://t.co/XIu3WfAJZ7 https://t.co/LIcdfBKvcZhá 10 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMVÍDEO: motorista filma destruição ao longo da BR-287 https://t.co/qtykUbSLh9 https://t.co/UX5vvRv7mqhá 10 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros