No Dia Mundial do Gato, entenda as necessidades e o comportamento dos bichanos - Cultura e Lazer - Diário

Versão mobile

Felinos17/02/2017 | 09h25Atualizada em 17/02/2017 | 10h46

No Dia Mundial do Gato, entenda as necessidades e o comportamento dos bichanos

Ao contrário dos mitos, o felino pode sim oferecer muito amor aos seus tutores

No Dia Mundial do Gato, entenda as necessidades e o comportamento dos bichanos Gabriel Haesbaert/NewCo DSM
Amora é grande amiga do pequeno  Gabriel Foto: Gabriel Haesbaert / NewCo DSM


Quem disse que só o cachorro é o melhor amigo dos humanos não deu ouvidos aos tutores dos felinos. O amor é tanto que uma data foi criada só para eles, os gatíneos: 17 de fevereiro, hoje, Dia Mundial do Gato.

E é por isso, para homenagear todos os gatinhos fofos e seus tutores que o Diário criou a campanha #meugatonodiário. Confira a galeria das mais de 1,4 mil fotos de gatíneos aqui

"Gato preto dá azar", "gatos não se apegam" e "gato é traiçoeiro" são algumas de tantas frases que os tutores ouvem. Mas, ao contrário das expressões pouco amigáveis, esses animais sabem muito bem como amar. Pretos, brancos ou de várias cores, tamanhos e idades, os bichanos têm conquistado os lares com a sua personalidade própria.

– As pessoas precisam entender que elas não estão adotando um cachorro. É outro animal, com o comportamento completamente diferente. O gato tem um espírito independente, ele não é propriedade de ninguém – observa Rafael Fighera, professor do curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Fighera alerta que, por ser um animal mais reservado, os gatos impõe limites da interação, principalmente por parte das crianças. Os felinos não toleram apertos e excessos de contato e, se contrariados, podem responder de uma forma agressiva. Quando respeitados, uma grande amizade pode ser formada, seja entre gatos e crianças, adultos ou idosos.

Quem não tem cão, brinca com gato

Pedro de Souza, 5 anos, e seu fiel companheiro Twister Foto: Lucas Amorelli / NewCo DSM

Do respeito, nasceu a cumplicidade entre Pedro Arlindo de Souza, 5 anos, e seu gato Twister. Há quase um ano, quando Twister tinha um mês de vida, Pedro foi junto com sua mãe, Luciene Rita Arlindo, ao encontro de uma adoção que traria um novo amigo.

– Quando a gente foi adotar o Twister, ele não parava de tentar fugir. Então, eu o coloquei dentro da bolsa da minha mãe até ele chegar na nossa casa. Hoje, ele sempre brinca comigo, gosta dos meus bichinhos de pelúcia e de bolinhas – conta Pedro, enquanto acaricia Twister, meio assustado por conta dos cliques do fotógrafo do Diário Lucas Amorelli. 

Gabriel, 6 anos, e sua amiga Amora Foto: Gabriel Haesbaert / NewCo DSM

O pequeno Gabriel Pedrozo da Silva Pedro, de 6 anos, também tem uma amizade felina. Amora vive na casa da avó do menino e é uma filhote que conquistou o coração do menino.

– O Gabriel tem um cachorro e nunca havia tido contato com gato. Quando ele conheceu a Amora, adorou. Nesse tempo de convívio, ele aprendeu a respeitar e cuidar dela – revela Gabriela Orengo Pedrozo, mãe de Gabriel. 

Assim como Pedro e Gabriel, milhares de tutores também festejam hoje o dia dos seus amigos inseparáveis.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMPrefeitura realiza recuperação de tubulação no bairro Menino Jesus https://t.co/dBuMMiwodT https://t.co/bE9X7OJc3Zhá 7 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMHomem é preso por furto em motel de Santiago https://t.co/XtteQCOu0s https://t.co/CnKB0evk2thá 8 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros