Atriz e cantora santa-mariense celebra 25 anos de carreira no palco e na TV - Cultura e Lazer - Diário

Versão mobile

Estrela11/02/2017 | 12h00Atualizada em 11/02/2017 | 12h00

Atriz e cantora santa-mariense celebra 25 anos de carreira no palco e na TV

Alessandra Verney está no ar na novela Rock Story e em cartaz com o musical Beatles em um céu de diamantes, em São Paulo


Aos 19 anos ela saiu de Santa Maria em busca de seu sonho: viver de sua arte. Hoje, mais de 20 anos depois, a atriz e cantora santa-mariense Alessandra Verney vive um momento profissional de plenitude. Ela, que já atuou ao lado de ícones das artes como Marília Pêra, Marco Nanini e Miguel Falabella, considerava-se uma criança tímida, e usou seu canto como um canal de expressão. No ar na novela global das 19h, Rock Story, na qual vive a advogada Patrícia, e em cartaz em São Paulo, com o musical Beatles num Céu de Diamantes, Alessandra reservou um espaço em sua agenda atribulada para conversar com o Diário sobre a carreira e sobre os projetos para 2017.

Sarau e Concerto para celebrar os 29 anos do Recanto Maestro

– Estou adorando participar da novela, no papel da advogada da Diana (Alinne Moraes). Eu sempre quis trabalhar com o Dennis Carvalho (diretor da trama). Ainda não sei bem o que está por vir, só sei que muita água vai rolar em relação ao divórcio da Diana e do Gui (Vladimir Brichta) _ adianta Alessandra que também atuou na minissérie Sexo e as Negas, de Miguel Falabella, no papel da Bibiana.

A multitalentosa Daiane Diniz fala sobre seus planos para 2017

Se alguns acreditam que sucesso é questão de sorte, Alessandra é a prova de que talento, dedicação e atitude são os fatores determinantes para o reconhecimento artístico. Dona de uma bela voz, ela cantava em bares da noite santa-mariense em 1992. No ano seguinte, foi morar em Porto Alegre. Lá, em 1995, venceu o Prêmio Açorianos de Música, na categoria Artista Revelação. Ao desembarcar no Rio de Janeiro, em 1996, sua estrela começou a brilhar em cima dos palcos. Foram dezenas de musicais –  muitos sob a direção da dupla Möeller & Botelho, referências no gênero, e diretores do espetáculo no qual ela está em cartaz.
– É uma revista musical com canções do imortal quarteto de Liverpool. Minha entrada no elenco foi em 2009, numa turnê feita em Lyon, na França. Retornar, reencontrar colegas queridos e ainda cantar esse repertório no teatro é um grande presente _ resume.

Ela adoraria se apresentar com um espetáculo musical em Santa Maria, mas, reconhece que esse nicho cresceu no eixo Rio-São Paulo e, no máximo, excursiona até Porto Alegre. Com o espetáculo Abre Alas, em 1999, no palco do Theatro São Pedro, ela viveu momentos inesquecíveis.
– Lembro que foi uma emoção muito grande. A minha família toda viajou para me assistir e foi um daqueles momentos únicos, que você guarda para a vida toda. Em 2013, ela retornou à capital gaúcha ao lado de Marília Pêra, em Alô, Dolly.  Mas, a vontade de se apresentar em sua cidade natal não passa.

– Devo estrear esse ano uma peça teatral musicada com a atriz Vanessa Gerbelli. Somos também coprodutoras do projeto. Por ser um espetáculo de pequeno porte, talvez seja possível levá-lo a Santa Maria. Quem sabe, vamos tentar – deseja.

Kate foi um marco

Para Alessandra Verney o ano de 2015 representa um marco em sua vida. Graças ao seu desempenho como protagonista do musical. O musical – estrelado por Alessadra e José Mayer – foi um sucesso absoluto de público e crítica no Rio de Janeiro, ao misturar A Megera Domada, de Shakespeare, com a história de um casal de atores. A atriz torce para que o espetáculo ganhe uma nova temporada para viajar pelo país.

Alessandra diz que sonhava em interpretar Kate desde que assistiu ao espetáculo Revival, na Broadway, em 2001. Ela diz que, na época, jamais pensou que um dia a montagem ganharia uma versão brasileira e que seria estrelada por ela.

Lembranças da Cidade Cultura

Alessandra não retorna a Santa Maria com a frequência com que gostaria. Mas, sempre que possível, ela volta ao Coração do Rio Grande para rever familiares, amigos e lugares que não saem de sua memória.
–  Além do meu pai e de meus irmãos, tenho tios, primos e grande parte da família paterna morando aí. Eu adoro ir a Santa Maria, sempre é uma viagem no tempo. Gosto de visitar o Theatro Treze de Maio, caminhar no calçadão, ver o Colégio Santa Maria, tenho muitas lembranças boas dos tempos em vivi aí – finaliza.

Lançamento de EP

Em 2017 Alessandra deve lançar seu primeiro EP como cantora e compositora.  A produção musical do disco é do baixista Fernando Nunes, que tocava com Cássia Eller e, atualmente, acompanha Zeca Baleiro.
– Ele é incrível. Fernando é um amigo e parceiro de longa data e estamos há um tempo desenvolvendo esse trabalho. Estou buscando meios de captação para viabilizar o álbum todo e, mesmo em tempos de crise, não dá para desanimar – acredita a artista que também  deseja trazer seu show como cantora a Santa Maria.  

Foto: Divulgação / DSM

Alessandra Verney teve a honra de dividir cenas com grandes nomes do teatro, do cinema e da televisão. Confira o que ela aprendeu com algumas dessas estrelas:

Miguel Falabella

É um verdadeiro anjo em minha vida. Desde que começamos a trabalhar juntos, ele sempre me deu ótimas oportunidades como atriz e sempre acreditou no meu trabalho. Aprendi e aprendo muito com ele, não só artisticamente, mas como pessoa. É um ser humano de grande generosidade e inspirador. Estar em cena com ele é um grande presente."

Marília Pêra

"Sempre será um exemplo de atriz. Foi uma honra ter dividido o palco com ela e ter acompanhado de perto a criação da sua personagem em Alô Dolly. Conversávamos muito sobre técnica vocal e outros assuntos. Ela sempre foi muito carinhosa e generosa comigo _ e isso, vou guardar para sempre. Até hoje, não acredito que ela se foi, será sempre uma inspiração e uma saudade."

José Mayer

"Além de um grande ator, é um grande parceiro de cena, que transmite uma segurança enorme a quem está contracenando com ele e que faz questão que você brilhe tanto quanto ele." 


 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @pedrohpavan: Wolmar Heringer será o próximo presidente do Riograndense: https://t.co/NKUmolP7Lh https://t.co/KdclB8GTw2há 1 diaRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMMotociclista morre ao ultrapassar em local proibido da BR-290 https://t.co/zfVfaEyH5K #rosáriodosul https://t.co/xYKzb97Xdyhá 2 diasRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros