Cronistas do Diário: A reintegração de posse, por Diomar Konrad - Cultura e Lazer - Diário

Versão mobile

Opinião11/01/2017 | 06h55Atualizada em 11/01/2017 | 06h55

Cronistas do Diário: A reintegração de posse, por Diomar Konrad

Cronistas do Diário: A reintegração de posse, por Diomar Konrad Arte Rafael Guerra / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Arte Rafael Guerra / Agência RBS / Agência RBS


Já cansado de um dia cheio, o advogado fala com a secretária.

– Como está a agenda?

– Mais um cliente, doutor, e o senhor poderá ir para casa descansar.

– Muito bem, faça-o entrar.

O sujeito entra.

– Doutor, vim aqui porque só o senhor pode me salvar. É um caso urgente... Preciso de uma reintegração de posse...

– Conte-me tudo, por favor, desde o início.

– Fiquei 10 dias fora de casa, de férias. E, agora, quando voltei, ela está ocupada.

– Mas quem são? De algum movimento conhecido, gente que não tem onde morar, pessoas do ¿Minha Casa, Minha vida¿?

– Pior, doutor. Com esses, ainda dá para negociar. São baratas, mosquitos, ratos, tudo que é tipo de bicho.

– A casa está muito suja?

– Deixei para limpar e organizar na volta. Mas não tem nem como entrar. O senhor consegue?

– Nem sei como fazer isso.

Leia mais textos dos cronistas do Diário  

– Não tem problema. Eu indico os procedimentos. O senhor pede a reintegração, o juiz autoriza, o fiscal de Justiça vai lá com o apoio da Brigada Militar e tenta negociar uma saída amigável. Se não der, vamos ter que expulsá-los, de preferência sem quebrar nada. Pensando bem, tem que ser a patrulha ambiental da Brigada. Eles estão mais acostumados com isso.

– Acho que não vai dar certo. O juiz, além de não aceitar o pedido, ainda vai mandar o senhor limpar a casa. Faz o seguinte: em vez de me contratar, pega os meus honorários e compra um kit especial de limpeza, com todo o equipamento de proteção, inclusive máscara, e entra dentro de casa. Quando o senhor conseguir higienizar o ambiente, a bicharada vai embora, sem violência.

– E dará certo?

– Se o negócio for muito sério, podemos pensar em uma medida protetiva. O senhor tem uma planta baixa da casa?

–Não. Para que seria?

– Pode ajudar no caso de termos que entrar em casa e resgatá-lo. Outra coisa, vai com calma com os bichinhos. Esse pessoal que protege os animais está muito ativo. Não é bom facilitar. 

 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMCorpo de funcionário de universidade é encontrado em Santiago https://t.co/PkdN7kyyHK https://t.co/8kfjRZ9Qknhá 2 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMPM é condenado por morte de sem-terra durante desocupação de fazenda https://t.co/QwCdE7ezF7 https://t.co/mCqxKFUTEHhá 4 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros