Mãe de goleiro - Cultura e Lazer - Diário

Versão mobile

Opinião26/12/2016 | 07h05Atualizada em 26/12/2016 | 07h05

Mãe de goleiro

Mãe de goleiro Arte Rafael Guerra / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Arte Rafael Guerra / Agência RBS / Agência RBS
Hugo Antonio Fontana

hugofontanap@yahoo.com.br

Quem não jogava nada ia para o gol. Era a regra da escolha dos times da gurizada. Lá, ficava entre três paus, solitário, quase sem grama para pisar. Quando o seu time era muito superior ao adversário, o goleiro podia ter tempo até para sonhar. O privilégio de ser o único a poder usar as mãos para jogar podia virar pesadelo quando, como os outros, era obrigado a usar os pés. Sob o riso de todos, maltratava a bola. Não se importava. Bola boa era bola longe da sua área. Ao salvar seu time com defesas espetaculares, não fazia nada além da sua obrigação. Caso contrário, até a adjetivação era diferente. Um mau jogador, de qualquer posição, chamava-se "perna de pau". Menos o goleiro. Este recebia a pouco honrosa denominação de "frangueiro".

Dos campinhos para os grandes palcos do futebol, também é um tempo de se acostumar com as vaias, os xingamentos da torcida. Aí vale todo tipo de ignorância e grossura. Fico imaginando que foi assim com Danilo, goleiro morto da Chapecoense.

Nos fins de ano, costuma-se olhar para trás. Nas mídias, isso recebe o nome de retrospectiva. Nunca fui atraído por elas. No mais das vezes, carregam no sensacionalismo, nas tragédias em câmara lenta. Fico imaginando, por exemplo, quantas vezes as tevês repetirão o assassinato que vitimou jogadores, funcionários e jornalistas que estavam no voo que matou Danilo. Caso tivesse algum poder, mandaria editar o momento em que sua mãe – num gesto que envergonha nossas vidinhas tão pequenas – consola o jornalista que a entrevistava. Ilaídes Padilha perdeu seu filho e entrou no coração de todos nós. É a melhor lembrança deste ano em que a pátria esteve muito longe de ser uma "mãe gentil".

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMJovem que ficou ferida em acidente precisa de doação de sangue https://t.co/ZdQDmYfAE5 https://t.co/6601yaf1T7há 11 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMConheça o médico carioca que virou santa-mariense de coração e chegou a vereador https://t.co/zlJHRVGaqQ https://t.co/Q0pBmZXRN4há 12 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros