Rapper Karol Conka faz show em Santa Maria na sexta-feira - Cultura e Lazer - Diário

Versão mobile

O poder da mamacita23/11/2016 | 20h33Atualizada em 23/11/2016 | 21h01

Rapper Karol Conka faz show em Santa Maria na sexta-feira

Revelação nacional promete um um tombaço no palco do Aruna Club

Rapper Karol Conka faz show em Santa Maria na sexta-feira Rodrigo Marques/Divulgação
Foto: Rodrigo Marques / Divulgação

O santo é forte, o cabelo é rosa, o sorriso é largo e a pele é negra. Essa é Karol Conka, onipresente rapper curitibana que conquistou o Brasil com suas letras fortes, que rimam sobre empoderamento feminino e autoaceitação, enquanto tecem ácidas críticas sociais. Considerada uma das mais influentes artistas da nova geração da música brasileira, a cantora toca pela primeira vez em Santa Maria na sexta-feira. O show, que promete ser um tombaço, será no Aruna Club.

Grupo É o Tchan fará show em Santa Maria

Karoline dos Santos de Oliveira começou a rimar ainda no colégio e não foi por acaso. "Meus pais me viram tentando 'descolorir' a pele com água sanitária porque sofria preconceito na escola", contou a cantora, em recente participação no programa Saia Justa, do GNT. Para mudar a perspectiva que tinha de si mesma, contou com a sensibilidade dos pais que a convenceram de que, sim, a pele negra é tão bonita quanto qualquer outra. Junto a esse trabalho corriqueiro no seio familiar de quem nasce negro no Brasil — país que se diz mestiço, mas não consegue se livrar do preconceito estrutural que acumula vítimas diárias — encontrou no rap os seus iguais.

Em parceria com o prestigiado produtor Nave, em 2011, lançou o primeiro single oficial Boa Noite, que acabou entrando para a trilha sonora do game Fifa 14. A aceitação do público foi imediata. No mesmo ano, foi indicada na categoria Aposta no VMB, premiação da MTV Brasil, recebeu convites para dividir o palco com nomes como Racionais MC's e Marcelo D2, além de gravar a faixa Até Amanhecer com ninguém menos que Luiz Melodia. De quebra, a composição Toda Doida foi eleita uma das 10 melhores músicas do ano pela versão brasileira da revista Rolling Stone.

Duas estreias no cinema de Santa Maria esta semana

Dois anos depois, quando estreou com Batuk Freak, Karol Conka já era uma realidade. Lançado virtualmente e de graça, o primeiro álbum da cantora alcançou a marca de 22 mil downloads em menos de uma semana. Meses depois, faturou a categoria Artista Revelação no Prêmio Multishow. É pouco? Para a curitibana, sim. Enquanto fazia uma tour pela Europa, que teve quatro shows na França e um em Londres, recebeu a notícias de que havia sido colocada pela Rolling Stone, dessa vez a dos Estados Unidos, no hall dos "10 novos artistas que você precisa conhecer".

Hoje, aos 30 anos, Karol Konka é praticamente onipresente. Além de levar sua mistura de rap e baile funk abastecida por batidas afro-brasileiras a países como Japão, Austrália e Alemanha, é figurinha tarimbada em programas de televisão, peças publicitárias — compôs raps para a Caixa Econômica Federal e Avon, por exemplo. E, em parcerias como Mais Carne, faixa do coletivo Instituto na qual divide os vocais com Tulipa Ruiz. Recentemente, foi vista por mais de 60 milhões de pessoas ao redor do mundo durante show, ao lado da afilhada artística Mc Sofia, na cerimônia de abertura da Olimpíada do Rio de Janeiro.

Aceita porque dói menos

Cria da internet, Karol tenta se manter de forma independente. Já dispensou três grandes gravadoras e preferiu ganhar um salário mensal da Ambev para colocar seus vídeos no site da Skol. E, em breve, poderá ser vista também na televisão. A partir de março, ela substituirá baiana Ivete Sangalo como a apresentadora da nova temporada do Superbonita, atração do GNT.

No repertório da primeira vez em Santa Maria, estarão hits de Batuk Freak como Gueto ao Luxo, Gandaia, Caxambu, Mundo Loco, além do recém-lançado single Maracutaia — que ganhou um belo clipe protagonizado pelo casal Lázaro Ramos e Taís Araújo. "Nós, feministas, vamos levar o Brasil para frente", declarou em dos mais concorridos shows do Lollapalooza deste ano, enquanto mostra onde uma mãe solteira, negra e rapper pode chegar. Como dispara na primeira estrofe de É o Poder: "aceita porque dói menos".

Karol Conka
Quando: sexta-feira, às 23h
Onde: Aruna Club (Av. Walter Jobim, 300)
Quanto: R$ 45 (2º lote) e R$ 60 (3º lote). À venda nas lojas Sarah Concept (calçadão Salvador Isaia e Royal Plaza Shopping) e pelo polvotickets.com.br
Informações: (55) 3025-2929


 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMComeça neste sábado a última edição do Pátio Rural https://t.co/b5bMVDdIk2 https://t.co/ehS8b5isUehá 9 minutosRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMComportamentos dos cachorros que devem ser controlados para evitar acidentes https://t.co/FrUtvYUDPH https://t.co/AuxNEwk50hhá 39 minutosRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros