Cronistas do Diário: "Uma geração com sono", por José Otávio Binato - Cultura e Lazer - Diário

Versão mobile

Opinião06/11/2016 | 16h19Atualizada em 06/11/2016 | 16h19

Cronistas do Diário: "Uma geração com sono", por José Otávio Binato

Cronistas do Diário: "Uma geração com sono", por José Otávio Binato Arte Rafael Guerra / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Arte Rafael Guerra / Agência RBS / Agência RBS
José Otávio Binato

josebinato@terra.com.br

Quanto mais estudo sobre o sono, mais tenho certeza de que algo está errado com pais e filhos. Todos necessitamos de oito horas de sono. Os estudos são claros: dormir menos ou mais que oito horas não é saudável. E essa coisa de que adolescente precisa de mais de oito horas, e os velhos de menos, não tem correlação científica. Dormir um pouco menos ou mais, eventualmente, tudo bem. Fora disso, teremos um distúrbio do sono com consequências desastrosas sobre o organismo. 

O primeiro efeito é o estresse crônico. Você fica irritado, de mau humor, aparece a distimia, a rabugice, o de mal com a vida. Enfim, um chato de galocha! Por falar nisso, expliquem aos filhos e aos netos o que é uma galocha. O segundo efeito negativo é o esquecimento. A memória começa a falhar, a ter pequenos lapsos diários. Nomes e números vão desaparecendo. Não tem Google que lembre do nome do melhor amigo ou do número da identidade. Começam os famosos brancos nas provas.

Leia mais textos dos cronistas do Diário

Também precisamos verificar a qualidade do nosso sono. E, para isso, temos que conhecer a melatonina, a principal substância que nos induz a dormir. Os principais fatores que inibem a produção de melatonina pelo cérebro são a luz, o som alto, as preocupações, a raiva e a ansiedade. Em relação à luz, a situação piora ainda quando estamos diante de telas de televisão, computador ou mesmo do celular, que são inibidores potentes da melatonina. Imaginem crianças e jovens como têm ido dormir nos últimos tempos! Todos nós plugados com fones de ouvidos a 200 decibéis. Preocupados com temas e provas no outro dia. Pais mandando os filhos para a cama, pois já é tarde. 

Tomar banho, escovar os dentes, arrumar a roupa e a mochila... tudo é motivo de briga. E de um começo de sono patológico, doentio. Não saudável, eu diria. E com uma noite mal dormida, teremos um acordar sonolento. E mais brigas! As três primeiras aulas, com certeza, serão logo esquecidas. 

Quem sabe possamos mudar o padrão de sono da família? Quem sabe pequenas mudanças neste final de ano escolar e já tenhamos melhora na aprendizagem e, principalmente, no boletim? Quem sabe tenhamos uma família menos estressada, irritada? Quem sabe você durma sorrindo, feliz? Quem sabe você acorde de bem com a vida? Bom sono!

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMComeça neste sábado a última edição do Pátio Rural https://t.co/b5bMVDdIk2 https://t.co/ehS8b5isUehá 9 minutosRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMComportamentos dos cachorros que devem ser controlados para evitar acidentes https://t.co/FrUtvYUDPH https://t.co/AuxNEwk50hhá 39 minutosRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros