VÍDEO: declamadores dão dicas para quem quer se aventurar nessa arte - Cultura e Lazer - Diário

Versão mobile

Tradicionalismo09/09/2016 | 07h17Atualizada em 09/09/2016 | 10h54

VÍDEO: declamadores dão dicas para quem quer se aventurar nessa arte

Amor, história e vida no campo são temas recorrentes nas poesias nativistas

VÍDEO: declamadores dão dicas para quem quer se aventurar nessa arte Jean Pimentel/Agencia RBS
Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS
Alessandra Noal
Alessandra Noal

Especial

Quem não é "iniciado" no tradicionalismo costuma associar a arte gaúcha exclusivamente às danças folclóricas. Mas, há uma gama de modalidades artísticas bem conceituadas e muito concorridas em rodeios e festivais realizados pelo Estado afora. A declamação é uma delas.

De quinta a domingo, 22º Santa Maria em Dança movimenta a cidade

Declamar é recitar textos poéticos dando a eles uma interpretação adequada. Lida campeira, fatos históricos e amor são temáticas recorrentes em poemas que contam histórias com princípio meio e fim. Cabe ao declamador levar os ouvintes a vivenciar o que ele diz nos versos por meio da postura cênica, entonação da voz, gestos e indumentária.

Jornal do Almoço realiza 2ª edição do concurso Baita Trovador

Declamadora desde 1999, a professora e empresária Tainá Severo Valenzuela, 31 anos, diz que é um tipo de comunicação intensa e, ao mesmo tempo, singela.

– Escolho poesias que sejam significativas para mim, então me sinto contando uma história, transmitindo uma mensagem, expressando verdades – afirma Tainá, que integra o DTG Noel Guarany.

Em 10 lojas de Santa Maria, saiba quanto custa se vestir como tradicionalista

Memorização, postura cênica, interpretação e impostação de voz são algumas das principais características da declamação tradicionalista, conforme o instrutor de Robótica Educacional Anderson Cunha Petry, 31.

Declamador há nove anos, ele dá preferência a poesias em que possa demonstrar sentimentos. Petry conta que as principais dicas que recebeu quando começou a declamar foi estudar o poema e tentar entender o que o autor quis expressar:

– É importante que o declamador se sinta à vontade com a poesia, pois só assim a declamação será feita com a alma.

Assim como Tainá, Petry faz parte do DTG Noel Guarany. Todas as segundas-feiras, os dois ensaiam na sede da entidade, localizada no Centro de Eventos da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). A dupla também participa de concursos artísticos e já ganhou prêmios.

Companhia de Porto Alegre oferece oportunidade a artistas do interior

– No momento em que eu começo a declamar, é como se nenhum outro pensamento existisse. Consigo entrar na poesia, e pensar como se estivesse vivendo o que estou declamando naquele momento – finaliza Petry.

Com postura e desembaraço

Caso você se empolgue e queira aprender a declamar um poema com temática nativista, fique atento: há uma etiqueta específica para esse tipo de apresentação. Veja mais:

– Memorizar corretamente e interpretar o texto a ser dito é o básico. Mas o declamador precisa treinar a dicção e a impostação de voz. Assistir a vídeos de declamadores ajuda a lhe dar uma referência;
– A apresentação se inicia com o declamador dizendo o nome do poema e de seu autor;
– É fundamental expressar-se de maneira autêntica e sincera. Use gestos e expressões da face, mas sem exageros;
– Se usar o microfone, cuide a altura do equipamento. Ruídos ou mal contato também podem prejudicar a apresentação;
– Ao final do poema, agradeça. Isto indica que a apresentação terminou.



 

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMCorintians recebe o Guarani-VA pela 3ª rodada do Estadual de Basquete https://t.co/oAQrQsChzk https://t.co/fxsAbDnY5yhá 4 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMPrêmio Empreendedor é uma oportunidade das instituições mostrarem suas pesquisas https://t.co/xYX6QSQkWN https://t.co/kPZuZuNRm9há 5 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros