Cronistas do Diário: E a vida continua, por José Otávio Binato - Cultura e Lazer - Diário

Versão mobile

Opinião10/09/2016 | 07h31Atualizada em 10/09/2016 | 07h31

Cronistas do Diário: E a vida continua, por José Otávio Binato

Cronistas do Diário: E a vida continua, por José Otávio Binato Reprodução/Reprodução
Foto: Reprodução / Reprodução
José Otávio Binato

josebinato@terra.com.br

Todas as religiões têm três pontos em comum. O primeiro é Deus. Cada uma tem um conceito de Deus que vai desde o velho barbudo até a ideia de energia, amor, inteligência. Até os ateus, muito em moda hoje em dia, têm lá suas concepções sobre o Criador. Os cientistas também trouxeram sua contribuição, e tudo começou com um grande estouro, o Big Bang. O que importa é que cada um tem o seu Deus, e isso já é suficiente para irmos vivendo.

O segundo ponto é a existência de um ser, de uma alma, de um espírito. Na verdade, de uma individualidade que se diferencia dos outros seres vivos pela sua autoconsciência, pelo seu pensamento contínuo que lhe permite construir sua história. Neste ponto em comum, também se percebe que esta alma não morre. Ela persiste após a morte do corpo. Ela continua viva, certo? Bom, aqui a discussão fica por conta de para onde vamos depois. Céu, purgatório, nirvana, inferno, umbral são designações, entre muitas, dos lugares que esperam os que já foram.

Leia mais textos dos cronistas do Diário

A literatura é vasta neste quesito. Por isso, gostaria de colaborar com meus leitores indicando um filme que deverá ser lançado nos cinemas no dia 14 de setembro. O título do filme é o título da crônica: E a vida continua...Sempre é bom dar uma chegada no shopping, né? Depois do filme, curta a praça de alimentação, dê uma olhada nas vitrines. E deixe as imagens no subconsciente. Aos poucos, volte a pensar sobre o que acontece conosco após deixar o nosso corpo para a Mãe Terra.

O terceiro ponto é muito interessante pois nos remete à necessidade do ser humano de fazer o bem. Para si e para o próximo. Não necessariamente a ajuda material, que aliás é importante, mas o desenvolvimento de uma relação com o outro de respeito, amor, consideração, empatia, carinho. Que todos nos percebamos como irmãos. Que possamos sonhar com um mundo melhor. Com uma irmandade onde toda sociedade busque diminuir as diferenças. Que se torne consciente a busca de uma vida plena. Agora! Para que quando chegares do outro lado, encontres o céu da tua consciência. E, como a vida continua, o que fizeres aqui vais encontrar lá. Bom filme e bom shopping!

 

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMSérie "Como assim, candidato?" entrevista Paulo Weller https://t.co/4sskaH3IdD https://t.co/oFYPixP7qihá 51 minutosRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMJovem é executado na frente da mulher em Cacequi https://t.co/f8ntYUbCbu https://t.co/5fR1nMbP3Mhá 1 horaRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros