Vídeo: Batalha de Lipsync movimenta a noite de Santa Maria - Cultura e Lazer - Diário

Versão mobile

Foi bapho!26/08/2016 | 17h29Atualizada em 26/08/2016 | 17h47

Vídeo: Batalha de Lipsync movimenta a noite de Santa Maria

Evento que abre espaço para o movimento Drag Queen, realizou sua terceira edição, nesta quinta-feira

Vídeo: Batalha de Lipsync movimenta a noite de Santa Maria Cassiano Cavalheiro / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Cassiano Cavalheiro / Agência RBS / Agência RBS

Maquiagem, cabelão e salto alto. Elas estavam ansiosas, com os olhares atentos observando o relógio, contando os minutos para pisar no palco. Afinal, as oportunidades para mostrar a sua arte ainda são escassas na cidade. Mas, nesta quinta-feira, elas puderam extravasar durante a terceira edição da festa Lipsync, balada bimestral, realizada no Macondo Lugar, e que celebra o movimento Drag Queen de Santa Maria e região. E como elas dizem, ¿foi bapho¿. Além de reunir a classe artística, na festa, acontecem as batalhas de lipsync, em que as Drags participam de uma disputa de dança. Primeiro, elas se apresentam individualmente e, depois, as duas mais bem votadas pelo público se enfrentam na mesma coreografia (confira o vídeo abaixo).

Para garantir um lugar na final, muitas caras, bocas, expressões e um show de bate cabelo. No fim, as Drags Aurora e Micka Valga empataram e levaram a coroa de melhor performance da noite. No intervalo da batalha, o público ovacionou a vencedora da segunda edição, Loretta Cornish, que fez uma apresentação especial. Com a participação de dançarinos, ela emocionou o público ao som da canção ¿Til It Happens To You¿, de Lady Gaga, que fala sobre preconceito. Depois, Loretta levou a plateia ao delírio ao som de M.I.L.F.$, de Fergie, com direito a coreografia com as "manas" Drags e de um "boy magia". 

Curta de cineasta santa-mariense será exibido no Festival de Gramado

De acordo com Pablo Canalles, produtor do evento, a festa tem tido cada vez mais reconhecimento:

– O feedback das Drags e do público em geral é bastante positivo. As batalhas e as festas são extremamente animadas. Percebo um aumento gradativo de público e de pessoas que começam a experimentar a linguagem artística das Drag Queens. Existem grupos grandes organizados em Santa Maria e pela região, com cada vez mais qualidade.

Visconde de Terralba retorna a Santa Maria para apresentação neste sábado

Segundo ele, esse espaço é extremamente importante para o movimento GLBT de forma geral, pois, assim como em vários outros segmentos artísticos, são raros os lugares em que se pode exercer esta arte na cidade.

– A ideia é buscar a criação de um público cada vez maior, que compreenda que a arte Drag é antiga, extremamente complexa e muito mais que um modismo. Além disso, requer um empenho enorme, inclusive financeiro. Por isso mesmo, na Lipsync, o Macondo faz questão de manter o ingresso grátis para Drags, de forma a incentivar essa arte e tornar a festa um lugar de descontração, arte e confraternização – explica. 

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMEm Nome do Filho: E quando o amigo vai embora? https://t.co/tUgew8B8Nk https://t.co/MdEw2Wz1bQhá 5 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMÚltima parcela do IPTU 2016 vence na segunda-feira https://t.co/HHnIk9DHd9 https://t.co/0mCpZepaWZhá 5 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros