Versão mais simples da ópera "A Flauta Mágica" será apresentada no domingo - Cultura e Lazer - Diário

Versão mobile

Mozart para não iniciados12/08/2016 | 06h03Atualizada em 12/08/2016 | 06h03

 Versão mais simples da ópera "A Flauta Mágica" será apresentada no domingo

Espetáculo baseado em célebre obra de Wolfgang Amadeus Mozart ocupará o palco do Theatro Treze de Maio

 Versão mais simples da ópera "A Flauta Mágica" será apresentada no domingo Daniel Lopes/Divulgação
Ópera de bolso elaborada por alunos do curso de Música da UFSM reúne mais de 30 pessoas em cena Foto: Daniel Lopes / Divulgação

Um espetáculo onde todos saem ganhando. Assim, é A Flauta Mágica, produção baseada na popular composição em dois atos do austríaco Wolfgang Amadeus Mozart. Elaborada por alunos do curso de Música da UFSM, a ópera de bolso será apresentada neste domingo, às 20h, no Theatro Treze de Maio.

O espetáculo A Flauta Mágica é fruto de um projeto iniciado lá em 2004. Intitulada Cortinas Líricas, a iniciativa tinha como objetivo por em prática, por meio de duetos e grupos vocais, o trabalho desenvolvido em aula por alunos de bacharelado em Canto da UFSM. Naquele ano, foram quatro apresentações em Santa Maria, além de passagens por Panambi, Ijuí, Porto Alegre, Pelotas e na cidade argentina de Santa Fé.

Leia mais notícias de cultura e lazer

No ano seguinte, surgiu a possibilidade da montagem de uma ópera. Mas para cumprir o objetivo do projeto, que era o de suprir a carência de espetáculos de cunho erudito voltado à comunidade em geral, o pessoal decidiu a bordar o gênero no formato ópera de bolso — uma versão resumida com diálogos em português, facilitando o entendimento do público e o aproximando desta forma de expressão artística que une a música, artes plásticas, literatura e teatro em um único espetáculo.

Depois da montagem das óperas O Barbeiro de Sevilha, de Gioachino Rossini, O Elixir do Amor, de Gaetano Donizetti e A Viuva Alegre, de compositor Franz Lehar, chegou a vez do pessoal revisitar a célebre obra de Mozart. Para isso, conforme a professora Leniza Menna Barreto, diretora de A Flauta Mágica, os alunos trabalharam por três meses na execução da parte musical e cênica, além da preparação de cenário e figurinos.

E o resultado desse esforço pôde ser visto antes da estreia, em junho. Dez dias antes das cerca de 30 pessoas que formam o elenco, entre cantores líricos, coralistas, crianças e instrumentistas, os ingressos já estavam esgotados.

— Foi uma surpresa! Quando fomos distribuir os cartazes de divulgação, já estávamos com os ingressos esgotados. Isto só vem a confirmar o que nos propomos a fazer, levar ao público nosso trabalho de desmistificar a ópera e mostrar que Santa Maria anseia por espetáculos deste gênero, que envolve tantas artes: a música, as artes cênicas e artes plásticas — comenta a diretora.

Quebrando paradigmas

Passada a surpresa inicial e motivados pela positiva receptividade do público santa-mariense, resolveram contar novamente a jornada de Tamino, que enfrenta uma série de provações em busca da realização plena e para se mostrar digno de conquistar o coração de sua amada, Pamina. Mas o protagonista não é o único a encarar uma empreitada em prol de um bem maior. O próprio espetáculo surge da iniciativa dos alunos, que, ao mesmo tempo em que ganham experiência em palco, contribuem para quebrar paradigmas. Afinal, como lembra a diretora da ópera, em um país onde o gênero tem pouco espaço e, ao mesmo tempo, o mercado de trabalho para jovens cantores perde espaço, todos saem ganhando.

— Os maiores beneficiados de um espetáculo como este são o público carente de bons espetáculos, tanto aquele que já tem certo conhecimento do gênero e aqueles que estão conhecendo a ópera pela primeira vez, quebrando a imagem de ser algo chato ou feito para a elite. E os alunos, que têm esta oportunidade de realizar uma obra completa dentro da academia, podendo levar esta experiência para o futuro — conclui Leniza.

A Flauta Mágica

Direção: Leniza Menna Barreto

Com: Taiur Fontana, Josemar Dias, Diuly Lovatto, Juliano Saldanha, Caren Fernandez, João Vitor Bittencourt e outros

Quando: domingo, às 20h

Onde: Theatro Treze de Maio (Praça Saldanha Marinho, s/nº). Fone: (55) 3028-0909

Quanto: R$ 40 (público geral) e R$ 20 (antecipado, sócios do Theatro, estudantes e idosos).

Classificação: livre

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSM"Fallen" estreia no cinema de Santa Maria esta semana https://t.co/JMwktlXDzm https://t.co/s2QL3lDKpjhá 58 minutosRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMOperação policial em defesa de mulheres vítimas de violência é deflagrada em Santa Maria https://t.co/ouuks3w7No https://t.co/1vHtqZRbdWhá 1 horaRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros