Cronistas do Diário: A autodestruição, por Diomar Konrad - Cultura e Lazer - Diário

Versão mobile

Opinião10/08/2016 | 07h07Atualizada em 10/08/2016 | 07h07

Cronistas do Diário: A autodestruição, por Diomar Konrad

Cronistas do Diário: A autodestruição, por Diomar Konrad Reprodução/Reprodução
Foto: Reprodução / Reprodução

Tenho, para mim, que a humanidade só vai evoluir quando aqueles que estão no controle da situação criarem as condições para sua autodestruição. Explico melhor. Em todos os lugares, situações, organizações, existem pessoas no comando que formataram projetos ou propostas que determinam valores e o dia a dia dos acontecimentos.

Acontece que nem tudo é perene, ou como dizia Marx, tudo que é sólido desmancha no ar. Aquilo que um dia foi bom, transformador ou até mesmo revolucionário, hoje corre o risco de estar ultrapassado, caduco, sem eficácia, com cheiro de mofo do passado. Ainda bem que a história é dinâmica e sempre há novas pessoas dispostas a enterrar nossas ideias em prol de um avanço.

Mas quem, em sã consciência, estaria disposto a abdicar do espaço que conquistou, a admitir que não contribui mais para melhorar o processo, a identificar que sua presença está até atrapalhando a coisa de andar para frente? Em suma, quem seria capaz de largar o ¿osso¿?

Leia mais textos dos cronistas do Diário

E quem seria capaz de promover ações que emancipassem os seus discípulos, a tal ponto que, em certo dia, eles os considerassem desnecessários? O normal é criar regras, empecilhos, justificativas, costumes e toda série de artifícios para manter no poder aqueles que dominam a situação. E as novas iniciativas sempre serão tolhidas porque colocam em risco o estabelecido.

Autodestruição é isto. É trabalhar para que, um dia, você seja superado, para mostrar aos outros que podem ser tão transformadores quanto você foi, para que o seu projeto seja renovado, não importando necessariamente que seja para melhor ou pior. É saber que o seu tempo foi bom justamente porque acabou, e uma nova era deve surgir para que outros façam tão bem como você, só que da maneira deles.

Sei que não é fácil admitir que suas ideias não servem mais. Mas é preciso que entidades sejam renovadas, cronistas sejam substituídos e governantes sejam trocados para que se preserve o que ainda é bom e se jogue na lata do lixo aquilo que não serve mais. Se a gente continuar preservando tudo aquilo que é arcaico em nome de nosso ego, sugiro substituir todas as normativas existentes pelo Estatuto do Idoso, sem querer ofendê-los.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSM"Fallen" estreia no cinema de Santa Maria esta semana https://t.co/JMwktlXDzm https://t.co/s2QL3lDKpjhá 58 minutosRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMOperação policial em defesa de mulheres vítimas de violência é deflagrada em Santa Maria https://t.co/ouuks3w7No https://t.co/1vHtqZRbdWhá 1 horaRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros